Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

CEB se manifesta sobre nota publicada no Alto da Torre

Publicado

em

Lucas Valença
lucas.valenca@grupojbr.com

 

Em referência às notas “Terras de Midas”, publicadas nesta sexta-feira (06) na coluna Do Alto da Torre, a Companhia Energética de Brasília (CEB) enviou nota explicativa.

Confira:

“A coluna do Alto da Torre publicou no dia 06 de setembro informações sobre reunião realizada na sede do governo do GDF, com a presença de empresários, onde insinua negociações não republicanas envolvendo a venda de dois terrenos de propriedade da CEB Distribuição e a já anunciada intenção do acionista controlador de privatização da Companhia.
Tais afirmações foram feitas sem que a CEB Distribuição tenha sido ouvida. As informações não procedem e na referida reunião não se tratou da venda de imóveis da CEB.
Seguem alguns esclarecimentos a respeito.
Importante destacar que os estudos para a alienação do controle acionário da CEB Distribuição tratam exclusivamente de ativos de distribuição de energia, não versando sobre a venda de ativos imobiliários. Ou seja, não há ligação entre os dois temas.
Em relação aos terrenos, cabe esclarecer.
Consta no Plano de Negócios 2019/2023 da CEB Distribuição, aprovado em 2018, a alienação de terreno localizado no Noroeste com vistas a injetar recursos no caixa da CEB Distribuição, informação já divulgada pela direção da empresa em diversas ocasiões.
Esse processo está sendo conduzido com o rigor necessário, à luz do que prevê a Comissão Permanente de Licitação da CEB e as normas da Administração Pública, sendo que a venda será feita por meio de leilão, com ampla publicidade ao mercado imobiliário.
Com relação ao terreno do SIA, onde funciona a sede da CEB, não há planos de venda, até porque, conforme a LUOS (Lei Complementar nº 948, de 16 de janeiro de 2019), o terreno encontra-se situado em área de uso restrito, não havendo interesse comercial em sua alienação.
Por fim, a CEB Distribuição enfatiza que todas as ações relativas ao processo de privatização em curso e a venda do terreno do Noroeste estão sendo conduzidas com máxima transparência e com o único objetivo de sanear os problemas financeiros da Companhia.”


Você pode gostar
Publicidade