Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Você se aconselha com o medo?

Não se aconselhe com o medo. Em vez disso, aconselhe-se com a razão, a lógica e a experiência. Isso o ajudará a enfrentar os desafios da vida de concurseiro de maneira mais eficaz e a alcançar seus objetivos. Lembre-se de que seus pensamentos têm grande influência em suas ações e resultados.

Por Werner Rech 24/04/2023 3h00
Medo ou Razão Aconselhe-se com a razão.

Nem preciso começar dizendo que a vida do concurseiro é difícil, sofrida, monótona, incompreendida e gera medo. O cenário que envolve você não é dos mais fáceis, em regra. Isso acaba gerando muitas dúvidas sobre si mesmo e sobre o mundo dos concursos (já falei sobre isso por aqui).

Quando a dúvida é sobre você mesmo não há cenário externo que faça milagre. O resultado disso é o fracasso. Eu ouvi muitas vezes que a primeira pessoa que deve acreditar em você é você mesmo. Esse é um dos maiores clichês dos livros de autoajuda e do seu coach preferido. No entanto, alguns clichês são significativos. Eu acredito que esse seja um deles.

Imaginação

Tudo começa na sua capacidade de imaginar o seu futuro e acreditar que é possível chegar até aquilo que estava apenas na sua imaginação. Yuval Harari, em seu livro Sapiens – Uma breve história da humanidade, constata que a diferença que eu e você temos para os outros animais é exatamente a nossa capacidade de imaginar e concretizar essas imaginações.

Por isso, o que acontece na sua cabeça, lá no seu pensamento mais profundo, é importante. Aqui eu estou falando dos pensamentos que passam pela sua mente e você acredita que foi algo temporário. No entanto, é mais profundo do que isso. Ali naquele turbilhão de coisas está muito do que você será no futuro.

A minha pretensão ao falar sobre isso é lembrar que nesses cantinhos distantes da nossa mente podem estar as motivações ou desmotivações que vão te levar ao sucesso ou insucesso na vida concurseira. Isso não é algo que inventei agora. O poeta Teócrito (viveu aproximadamente entre 310 a.C e 250 a.C) escreveu:

“Vigie seus Pensamentos, porque eles serão suas palavras. Vigie suas Palavras, porque elas serão seus atos. Vigie seus Atos, porque eles serão seus hábitos. Vigie seus Hábitos, porque eles formarão seu caráter e Vigie seu Caráter, porque ele será o seu Destino.”

Medo ou razão

O seu maior conselheiro são seus pensamentos. Se você é cheio de medos e incertezas esse será o destino. Se aconselhar com seus medos é dar todas as condições para que você seja uma pessoa de insucesso. Eu sei que parece óbvio. No entanto o difícil é praticar e ser bom nisso. Por isso, todos os dias, em todas as atitudes você deve levar em consideração se você está se aconselhando com o medo ou a razão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O medo é uma emoção que faz parte do nosso cotidiano, e muitas vezes é visto como um alerta de perigo ou um mecanismo de proteção. No entanto, será que se aconselhar com o medo é a melhor opção? Eu acredito que, não.

O medo pode ser uma força paralisante que impede você de agir, crescer e alcançar seus objetivos. Quando você se aconselha com o medo, você permite que ele dite nossas escolhas e direcione sua vida, em vez de assumir o controle.

Em vez disso, eu sugiro que você se aconselhe com a razão, a lógica e a experiência. Esses são fatores que ajudam a tomar decisões bem fundamentadas e a enfrentar os desafios de maneira mais eficaz.

Como se aconselhar com a razão

Aqui estão algumas dicas sobre como se aconselhar com a razão em vez do medo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  1. Analise a situação: quando você está diante de uma situação que te assusta, é importante analisá-la com calma e objetividade. Tente identificar os riscos reais envolvidos e as possíveis consequências de suas ações. Isso ajudará a tomar decisões mais acertadas e fundamentadas. Não ser aprovado é um medo. Qual o risco disso? Normalmente não ser aprovado vai apenas te dar conhecimento, pois você estudou e não perderá o conhecimento.
  2. Busque informações: muitas vezes, o medo é resultado de desconhecimento ou falta de informação. Busque informações relevantes sobre a situação em que se encontra, para que possa tomar decisões com mais segurança. Aqui entra a parte dos cursos e mentorias. No mercado atual tem de tudo. Cursos bons e ruins. Coachs bons e ruins. Escolha o que lhe parece melhor e teste. (fica aqui a dica do meu Canal no Telegram – LINK https://bit.ly/TelegramDefensolandia )
  3. Considere as alternativas: o medo muitas vezes nos leva a pensar que só há uma solução possível para nossos problemas. No entanto, existem sempre alternativas. Analise com cuidado todas as opções disponíveis e escolha a que melhor atende às suas necessidades. Eu acredito que você está lendo este texto, por ter interesse em concursos públicos e existe muitas formas de estudar e ser aprovado. Aos poucos você vai encontrar a sua.
  4. Mantenha a perspectiva: o medo muitas vezes nos faz perder a perspectiva das coisas. Tente manter a visão de longo prazo e considere os possíveis resultados de suas ações. Isso ajudará a manter o foco nos seus objetivos e a não se deixar paralisar pelo medo. Saber que existe o passo de cada dia lhe dá consistência na jornada, mas saber pra onde está indo e mentalizar essa meta é o que nos difere do resto dos animais, como diz Yuval Harari.
  5. Busque ajuda: em alguns casos, é importante buscar ajuda de profissionais qualificados, como psicólogos ou terapeutas. Eles podem ajudá-lo a lidar com o medo e a desenvolver habilidades para enfrentar situações desafiadoras com mais confiança. O mito da psicologia para os fracos já se foi há muito tempo. A jornada do concurseiro é tormentosa. Faz muito sentido investir na sua saúde mental junto a um profissional.

Em resumo, sugiro que você não se aconselhe com o medo, mas sim com a razão. Analise a situação com calma e objetividade, busque informações relevantes, considere as alternativas disponíveis, mantenha a perspectiva e, se necessário, busque ajuda profissional.

Espero que estas dicas possam ajudá-lo a superar o medo e a tomar decisões mais acertadas nessa jornada concurseira. Lembre-se sempre de que você é capaz de superar desafios e alcançar seus objetivos, desde que se aconselhe com a razão e não com o medo.






Você pode gostar