Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Carolina Markowicz é fulgente e “Pedágio” é um filme necessário

Longa com discurso profundamente direto e poderoso; chega aos cinemas nesta quinta-feira (30)

Maeve Jinkings e Kauan Alvarenga vivem mãe e filho em longa de Carolina Marcowicz, “Pedágio” — Foto: Divulgação/Paris Filmes

Estreia nesta quinta-feira (30) “Pedágio”, novo filme escrito e dirigido por Carolina Marcowicz, e sem dúvida nenhuma ele é o retrato atual do Brasil. Forte, real e necessário o longa aborda o conservadorismo hipócrita, racismo estrutural, religiosidade deturpada e uma economia falida.

O filme que foi exibido no 48º Festival de Toronto, e que estava na pré-seleção disputando uma vaga para a categoria “Melhor Filme Internacional do Oscar 2024″, conta a história  de Suellen (Maeve Jinkings) uma mulher batalhadora que trabalha como cobradora de um pedágio em Cubatão, São Paulo. Ela tem um filho adolescente, Tiquinho (Kauan Alvarenga), que adora fazer vídeos e imitar estrelas da música. Depois de alguns comentários, Suellen passou a se incomodar com situações envolvendo o filho e acaba resolvendo ser parte de uma pequena gangue que rouba relógios, tudo isso para financiar a ida de seu filho à uma cura gay organizada por um pastor gringo de uma igreja que ela não frequenta.

               Foto: Divulgação/Paris Filmes

Carolina Markowicz faz um trabalho brilhante ao retratar a ignorância da mãe Suellen e a rebeldia com toque cômico do filho Tiquinho. Ela não está interessada em um final feliz, mas pega o espectador de surpresa com uma reviravolta espetacular para o cinema nacional. 

A direção de arte, liderada por Vicente Saldanha, e a direção de fotografia, com Luis Armando Arteaga, são alguns dos pontos mais altos de “Pedágio”. E mesmo com uma trama pesada ainda se torna um longa visivelmente bonito. Markowicz não tenta de forma nenhuma deixar leve o que está sendo apresentado em cena, ela não é delicada e sim objetiva dentro de uma narrativa atual, pois o Brasil está passando por um período de retrocesso.

                   Foto: Divulgação/Paris Filmes

Os protagonistas são viscerais, mãe e filho vividos por Maeve Jinkings e Kauan Alvarenga não são necessariamente antagonistas, existe um sentimento de amor que gera muitos conflitos pelas suas divergências. Maeve Jinkings entrega uma de suas melhores atuações, ela é brilhante em toda a trama, já Kauan Alvarenga rouba a cena, ele deixa sua marca com uma atuação sem precedentes.

Conclusão

“Pedágio” é um filme importante, mostra uma família brasileira que pode estar do seu lado é real, pode até assustar. Uma narrativa atual sobre um país que mesmo com todo o avanço ainda existe. O longa é tão verdadeiro que pode ser confundido com um documentário.

Confira o trailer:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ficha técnica:

Direção: Carolina Markowicz;

Roteiro: Carolina Markowicz;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Elenco: Maeve Jinkings, Kauan Alvarenga, Thomás Aquino, Aline Marta, Maia, Isac Graça; 

Gênero: Drama;

Distribuição: Paris Filmes;

Duração: 102 minutos;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Classificação Indicativa: 16 anos;

Assistiu à cabine de imprensa a convite da Sinny Assessoria

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Você pode gostar