Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Neurocientista luso-brasileiro, Dr. Fabiano de Abreu, palestra em Portugal, sobre os prejuízos cognitivos causados pelo mau uso da internet

O médico explicou como a inteligência das pessoas pode ser afetada por conta do uso em excesso ou mau uso da internet

Por Analice Nicolau 29/11/2021 1h00
O médico explicou como a inteligência das pessoas pode ser afetada por conta do uso em excesso ou mau uso da internet

Aconteceu a 4ª edição do “Tomorrow Summit”, encontro internacional de tecnologia e inovação, organizado pela Federação Académica do Porto (FAP), em Portugal. Em uma das palestras, o neurocientista, PhD e biólogo Prof. Dr. Fabiano de Abreu, abriu uma discussão sobre prejuízos cognitivos causados pelo mau uso da internet.

De acordo com ele, a inteligência, em especial a das crianças, que em poucos anos de vida, passam a usar tablets, smartphones e notebooks, tem sido reduzida. “Se não agirmos desde já, será passado geneticamente para a próxima geração e assim por diante”. O neurocientista ainda explicou que a internet proporciona um ambiente no qual o sistema de recompensa do cérebro é ativado constantemente, o que causa a liberação de dopamina. E, por isso, acende o alerta:

“A dopamina é um neurotransmissor, liberado quando uma atividade agradável é realizada ou na expectativa desta atividade e conclusão dela, assim como quando há consumo de alimentos que se gosta ou ainda, quando há o uso das redes sociais, por exemplo”. Esse sistema de recompensa, por sua vez, ativa a ansiedade, pois ela não é liberada só quando você tem a recompensa, mas também quando você imagina que a terá. O problema é que a intensidade do alívio gerado pela dopamina é cada vez menor quanto há situações semelhantes, logo, não alcançar o nível de intensidade esperado causa ainda mais ansiedade, gerando um ciclo vicioso.

Para combater este cenário, o especialista acredita que a neuroplasticidade cerebral é essencial. “Ela vai desde a alimentação, o exercício físico e sono regular, até processos de ginásticas cerebrais para estimular a região responsável pela tomada de decisões e domínio das emoções a se desenvolver melhor”, aconselha.

A construção de um futuro melhor foi o tema principal do debate que teve a presença de Luís Marques Mendes, comentador político; Nuno Castro, ex-ministro da educação e Ana Gabriela Cabilhas, presidente da FAP.

Dr. Fabiano de Abreu Rodrigues é PhD, neurocientista com formações também em neuropsicologia, biologia, história, antropologia, neurolinguística, neuroplasticidade, inteligência artificial, neurociência aplicada à aprendizagem, filosofia, jornalismo e formação profissional em nutrição clínica. Atualmente, é diretor do “Centro de Pesquisas e Análises Heráclito”; Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da” Logos University International” e membro da “Federação Europeia de Neurociências e da Sociedade Brasileira e Portuguesa de Neurociências”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar