Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Hipnose clínica cura traumas e é reconhecida pela OMS, explica especialista

Michele Kailarim desmistifica a hipnose

Por Analice Nicolau 20/09/2021 7h00
Michele Kailarim desmistifica a hipnose

Com tantos tabus sobre hipnose, a hipnoterapeuta que está se formando em psicologia, Michele Kailarim, explica melhor sobre a hipnose clínica, que ajuda milhares de pessoas a superarem traumas e feridas emocionais. Ela é reconhecida pelo excelente trabalho prestado aos clientes com a técnica reconhecida e recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A vontade de entender melhor e praticar a hipnose já estava no coração de Michele quando ela soube de um curso em Criciúma-SC. “Me interessei por esse tratamento porque já entendia há anos que o segredo para curas e mudanças é trabalhar o nosso inconsciente, visto que agimos e nos comportamos diariamente conduzidos 95% comandados por ele”, diz a hipnoterapeuta. Ela conta que teve uma experiência incrível com a hipnose, tendo conseguido ressignificar padrões antigos, como o pavor que tinha por ratos. “Eu também aprendi técnicas de relaxamento profundo, facilidade para dormir rápido entre outros inúmeros benefícios”.

Enquanto muitas pessoas temem que a hipnose seja algo espiritual, Michele explica que não. “As nossas atitudes e comportamento vêm das emoções, então se mudo a emoção eu mudo o comportamento. A hipnose não vai mudar o que aconteceu com o paciente mas sim muda a emoção que ele sente ao lembrar do trauma.

”A hipnose não tem haver com espiritualidade, mas quando nos sentimos bem, automaticamente temos também paz de espírito”. Ela afirma que qualquer pessoas pode se submeter ao tratamento, mas todos devem sempre procurar um profissional qualificado e que tenha experiência com desenvolvimento de pessoas.

Para quem ainda tem receios sobre a hipnose clínica, Michele diz que não há o que tem medo. “É uma terapia. O Ministério da Saúde liberou e custeia no Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento a nível ambulatorial por médicos”. Inclusive, o tratamento pode ajudar até as pessoas que sofrem com a depressão.

“Pode auxiliar se o problema for derivado do emocional, como traumas, arrependimentos, feridas emocionais do passado que precisam ser ressignificadas, curadas e aceitas”. Essa técnica transforma as pessoas, o que foi o caso de uma das clientes de Michele. “Fiz o processo de hipnose com ela de ontem para hoje e já foi um divisor de águas na vida”, afirmou a mulher.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar