Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Analice Nicolau

Coach de Saúde, Mariana Bastian, é a primeira brasileira com certificado internacional da ‘Primal Health Coach’

O certificado internacional nível 2 garante atuação na área de saúde sistêmica e atendimentos internacionais.

Por Analice Nicolau 21/06/2021 11h00
Mariana Bastian Mariana Bastian

A catarinense Mariana Bastian, CEO do projeto ‘Brasil Low Carb’ e da plataforma ‘Reversa’, conquistou a certificação Primal Health Coach, emitida pelo Primal Health Coach Institute, dirigido por Mark Sisson.
A coach de saúde, é uma das primeiras brasileiras certificadas no instituto, a única em Nível 2, e o título soma à sua atuação na área de saúde sistêmica, com um olhar abrangente e integrativo.

“Os ‘health coaches’ ainda não são tão comuns no Brasil, e a atuação nem sempre é bem compreendida. O coach não substitui a atuação de um médico ou nutricionista; pelo contrário, atuamos de forma multidisciplinar, propondo caminhos, indicando profissionais e, principalmente, auxiliando o paciente a cumprir as suas metas”, explica Mariana, que também é certificada como especialista em ‘LowCarb High Fat’ / Keto pela Noakes Foundation, com ênfase em acompanhamento e adesão de uma alimentação e estilo de vida saudáveis.

“Hoje faço nutrição, e sei da importância da alimentação para promover o bem-estar e prevenir até alguns tipos de doenças. Como coach de saúde meu objetivo é ajudar o paciente a cultivar bons hábitos de saúde no geral, desde o sono, controle do estresse, alimentação, e isso também conta com o auxilio de outros profissionais, como terapeutas e nutricionistas”, comentou Mariana.

A Coach de Saúde ainda contou sobre a importância do trabalho. “Nos outros países existem uma adesão maior desse tipo de serviço, justamente por entenderem que essa profissão se faz necessária no acompanhamento desse paciente na adesão dos protocolos para ajudar na prevenção das doenças”, contou.

Uma publicação recente do The New York Times destacou a importância do coaching de saúde na atenção primária aos pacientes. “Você provavelmente se beneficiaria com a ajuda de um ‘treinador de saúde’, cujo trabalho é dar aos pacientes, além do conhecimento, as habilidades, ferramentas e confiança de que precisam para cuidar da sua saúde e bem-estar”, disse o jornal norte-americano.

Já qualificada para atender internacionalmente, em outubro Mariana realiza um exame do Conselho Americano de Coaching de Saúde e Bem-estar, o que a credencia a atuar em parceria com órgãos de saúde internacionais, sendo Europa, Austrália, Canadá e Estados Unidos.

Mariana também foi admitida como membro do comitê internacional da ‘The Society of Metabolic Health Practitioner’s e, no Brasil, é acadêmica de nutrição e entusiasta da agricultura regenerativa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar