Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Jovem que agrediu transexual em Uberlândia-MG quer encontrar vítima para pedir perdão

O rapaz já se apresentou a polícia e afirmou estar arrependido

Por Analice Nicolau 25/10/2021 2h07
O rapaz já se apresentou a polícia e afirmou estar arrependido

Na última semana um vídeo gravado em Uberlândia-MG revoltou o Brasil inteiro. Um rapaz foi gravado descendo de um carro e dando uma rasteira em uma transexual no Bairro Custódio Pereira, na cidade de Uberlândia-MG. O suspeito se apresentou a Polícia Civil (PC) e, em entrevista ao Jornal de Brasília, disse estar arrependido.


As imagens da transexual, Luara Silva, que é presidente da Associação Triângulo Trans, viralizou na internet. Ela estava parada quando o suspeito desceu do carro, chegou próximo a ela, deu a rasteira e saiu correndo. O vídeo foi gravado pelo motorista do veículo, que ficou rindo junto ao suspeito.
O rapaz demorou para ser identificado, mas o próprio decidiu se apresentar a polícia.

O suspeito se trata de Lucas Felipe Moura, um estudante de Engenharia Civil, de 23 anos. “A motivação não foi, jamais, direcionada a um ataque preconceituoso; a conduta, apesar de lamentável, não se relaciona com o gênero ou opção sexual da pessoa ofendida. Jovens inconsequentes improvisaram uma brincadeira (de mal gosto), é verdade”, afirmou Wisley Cill-Farney Martins Soares, advogado do jovem, ao Jornal de Brasília.


O advogado disse que Lucas não teve intenção de ferir a vítima. “Apenas optou por uma brincadeira infeliz. Se quisesse agredi-la, teria prosseguido com a ação. O vídeo, entretanto, mostra claramente que ele a derrubou e correu”.


O suspeito disse estar arrependido da atitude e deseja encontrar a vítima para pedir desculpas pessoalmente. “Independentemente de quaisquer consequências no plano jurídico, se tiver uma chance de estar com a vítima, quer pedir perdão a ela e a toda comunidade LGBT”, finalizou o advogado.








Você pode gostar