Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Influenciador motivacional Ed Siatti ajuda pessoas a saírem da zona de conforto com seus vídeos na internet

A ideia central de Ed é ajudar as pessoas a se tornarem melhores e a viverem com plenitude

Por Analice Nicolau 04/08/2022 3h00
Outa consideração feita pelo influenciador motivacional foi que a pandemia deixou as pessoas totalmente desnorteadas e, por conta disso, muita gente não se reconhece mais.

O engenheiro-agrônomo Ed Siatti, que atua na área de tecnologia, voltada para o agronegócio, começou a postar seus vídeos motivacionais por acaso e sem nenhum objetivo futuro.

“Eu tinha vontade de passar algo para alguém. Já dei muito conselho para amigos, em conversas informais, principalmente, sobre relacionamentos. Mas um dia resolvi levar isso mais adiante”, comentou Ed.

Para tal, considerou a sua própria vida, que gerou diversos aprendizados e conhecimentos e teve algumas percepções importantes.

“Para eu estar aqui hoje falando, é porque eu tomei muito tombo no passado. Basicamente, tem muitos anos de bagagem, com erros e acertos, e eu percebi que tudo é padronizado. Os acontecimentos da vida, de certa forma, seguem um padrão, por isso, com um pouco de sensibilidade e observação, conseguimos enxergar isso”, orienta.

A vida de Ed Siatti é a base para os seus vídeos.

“Sempre estive envolvido com vendas e, para vender, é preciso entender o que o cliente quer. Neste processo, é essencial desvendar uma série de coisas e isso me ensinou muito ao longo do tempo”, constatou Ed.
O engenheiro-agrônomo Ed Siatti, que atua na área de tecnologia, voltada para o agronegócio, começou a postar seus vídeos motivacionais por acaso e sem nenhum objetivo futuro.


A experiência de gravar o primeiro vídeo

No Tik Tok, Ed Siatti teve um começou difícil com seus vídeos em 2021, com poucas visualizações e animosidade por parte de alguns amigos. Mas, isso, não foi motivo para abalo e ele seguiu com este novo capítulo em sua vida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Até no Instagram, onde criei uma conta este ano, eu não tive sucesso no começo, afinal, não tinha atração nenhuma, sendo que alguns vídeos chegavam a apenas duas visualizações. Depois de dois meses, eu tinha somente 32 pessoas que me seguiam. Passei pela fase da ridicularização com meus amigos, que não entendiam o que eu estava fazendo. Porém, em novembro de 2021, a sorte virou e um dos meus vídeos apresentou, pela primeira vez, 11 visualizações e, já no dia seguinte, amanheci com 32 mil views. Na noite do mesmo dia, subiu para 70 mil. E desta forma, as pessoas começaram a ver outros vídeos”, relembra o influenciador.

Depois disso, ele começou a postar os mesmos vídeos no Facebook, que, também, pouco engajavam. Entretanto, em maio de 2022, já com cerca de 4 mil seguidores, Siatti postou um vídeo que viralizou e, hoje, conta com cerca e 300 mil seguidores somente no Instagram. “Se eu tivesse escutado quem estava tirando o sarro, provavelmente, eu não teria gravado o segundo, muito menos o terceiro vídeo. E, agora, tenho cerca de 510 vídeos e, somando as três contas, passo de 1 milhão e 100 mil seguidores”, comemora Ed.


Inteligência emocional

A ideia central de Ed Siatti é ajudar as pessoas a se tornarem melhores e a viverem com plenitude. “De uma coisa, eu tenho certeza, sempre vai haver alguém esperando uma mensagem, para dar aquele conforto imediato, como um pain relief (alívio da dor), um analgésico para ter um pouco de tempo para recalcular a rota e continuar”, reitera.

A ideia central de Ed Siatti é ajudar as pessoas a se tornarem melhores e a viverem com plenitude. “De uma coisa, eu tenho certeza, sempre vai haver alguém esperando uma mensagem, para dar aquele conforto imediato, como um pain relief (alívio da dor), um analgésico para ter um pouco de tempo para recalcular a rota e continuar”, reitera.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O imediatismo das pessoas e a atual impassibilidade fizeram com que sua opção fossem vídeos mais curtos e com mais assertividade. “Decidi gravar vídeos rápidos, porque as pessoas não têm paciência em ver um vídeo de um ou dois minutos. Por isso, que eu faço vídeos com insights rápidos, com coisas que vêm na minha cabeça, ou algo lá de trás, ou que li e que quero passar para frente e pode ajudar alguém”.

Segundo ele, a pandemia desenvolveu muitos processos negativos nos seres humanos, falta de ação e um olhar para si mesmo, nem sempre positivo, em que há grandes dúvidas e incertezas.
“As pessoas não se conheciam e a pandemia fez que elas enxergassem, de certa forma, algo veio aflorar. Viram o lado delas que não queriam ver, porque a própria pandemia forçou a convivência, principalmente, entre casais. Com isso, descobriram muitas coisas em seus relacionamentos e, até mesmo, nas famílias, que não sabiam terem, situações, anseios e vontades, gerando bastante angústia. Muita gente perdeu a bússola e precisa de uma direção”, afirma o engenheiro.


Mas, afinal, como vencer tudo isso

Para Ed, a vida é simples, mas também, complexa. “Isso porque nós a tornamos complexa. No fundo, no fim do dia, todo mundo sabe o que precisa fazer, todo mundo sabe o que é o certo e o que é errado, mas a procrastinação é o que atrapalha. Por exemplo, a pessoa diz que precisa cuidar de si e melhorar a forma física, mas a desculpa é a academia ser longe, porém, ela pode fazer exercício no chão de casa, dar uma volta quadra, e ela sabe disso. Mas, não faz porque procrastina. Assim, as pessoas não seguem o básico”, reforça.

O engenheiro enfatiza que as histórias que recebe de pessoas pedindo ajuda, mostram que, mesmo mal saídas da pandemia, elas têm dificuldade e, ainda, não sabem lidar com as situações emocionais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Muitas delas me dizem que eu falo o óbvio e é exatamente o que precisam ouvir, mas eu não precisaria nem falar o óbvio. As pessoas querem fazer algo, mas da boca para fora, pois elas não estão colocando intenção, o que é fundamental. Você não sobe uma montanha por acaso, não é por acidente, você sobe a montanha porque você tem uma intenção de subir a montanha. Você não pega um livro na mão e lê por acaso, você tinha intenção de ler o livro”.

Outa consideração feita pelo influenciador motivacional foi que a pandemia deixou as pessoas totalmente desnorteadas e, por conta disso, muita gente não se reconhece mais.

“As pessoas estão muito midiáticas, com ansiedade para ver tudo ao mesmo tempo, e, assim, as redes sociais são um problema. Com isso, cometem um erro grave: ver uma vida perfeita na internet e acreditar que a própria vida está ruim, porque está sempre se comparando com os outros. Além disso, têm a falsa sensação de estarem conectadas através das redes, mas elas nunca estiveram tão sozinhas, porque não existe mais o contato, causando muita angústia”, destaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para Siatti, a solução é ter objetivos na vida, que contribuem para um firme posicionamento, ajudando a evitar erros e problemas emocionais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tem uma frase legal que é “sua vida só vai melhorar a partir do momento que você tomar as piores e mais difíceis decisões”. É aquela turbulência que você vai enfrentar, porque vai causar o desconforto, afinal, ninguém cresce na tranquilidade. É aquele momento que sua vida vai virar de ponta cabeça e, lá na frente, você vai ver o quanto foi importante ter mudado, ter feito algo diferente e ter tomado tal decisão, que talvez tenha sido a pior e tirou o seu sono, mas vai te deixar feliz posteriormente”, aponta Ed.

E, conforme ele disse, o medo é a principal arma para que as pessoas sigam com suas vidas nos estados que se encontram.
“É medo do desconhecido, de como as coisas ficarão. Mas, é preciso entender que, para sair de qualquer zona de conforto, é necessário decidir redefinir as coisas, momento em que a vida começa a melhorar. É nesse momento que a pessoa muda. Transformações não são fáceis e implicam em diversas dúvidas iniciais, mas se mantendo firme, lá na frente, aquele sentimento de medo será substituído pelo sentimento de euforia”, comprova.

“Se eu for somente esse cara e se a mensagem estiver funcionando dessa forma, já está lindo e acredito que já atingi o meu propósito”, destaca Ed.
Sem um plano consolidado, o influenciador espera apenas seguir fazendo o bem e ajudar outras pessoas, além de contribuir com a sua própria evolução.
“Se eu estou retribuindo e gerando algum valor real para as pessoas que estão assistindo, o próprio universo, de alguma forma, vai trazer algo para mim. Entendi que estes vídeos, além de auxiliar diversas pessoas, estão me ajudando também. Recebi uma mensagem de uma moça que estava pensando em tirar a própria vida, mas após ver um dos meus vídeos, mudou sua perspectiva e me agradeceu por salvar a sua vida. Sinceramente, eu acredito que a própria energia do universo vai vibrar de alguma forma e coisas positivas virão naturalmente”, atesta.

Para ele, palavras e ações devem sempre caminhar juntas para fazer algum sentido. “Meus filhos estão vendo os vídeos e muitas outras pessoas assistem, deste modo, entra aquela história da coerência, entre o falar e o agir, porque você precisa falar, mas, também, agir de acordo, porque se você fala uma coisa e age de outra é porque não está alinhado com o seu propósito”, finaliza Ed Siatti.








Você pode gostar