Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Analice Nicolau

Fábio Santana, criador do ‘Sou Eu Na Vida’, bomba também na web com o ‘Sou Eu Nas Olimpíadas’,

Por Analice Nicolau 04/08/2021 7h30
O carioca, que estourou com sua página de humor em 2016, quando compartilhou memes sobre a Olimpíada do Rio

Fábio Santana, tem apenas 24 anos, mas já é um “velho” conhecido do público. O carioca é um verdadeiro fenômeno do meio de digital creators. Criador de um dos perfis de humor mais famosos do Brasil no Instagram, o @soueunavida, que acumula quase 16 milhões de seguidores, o jovem agora tem se destacado com outra página, o @soueunasolimpíadas. Em apenas duas semanas de existência, o perfil já está sendo acompanhado por mais de 520 mil pessoas, entre eles, famosos como Ana Maria Braga, Júnior Lima, da jogadora de vôlei Jaqueline, entre outros.

O que muita gente não sabe, é que os jogos olímpicos tem um gostinho especial para Fábio. A página @soueunavida existe desde 2015, mas seu grande “boom” aconteceu de fato na Olimpíadas do Rio, em 2016. Uma cobertura integral feita com muito bom humor garantiu à página milhares de novos seguidores por dia. “O ápice foi o vídeo que postei do ‘Perdeu! Ganhou!’, Vídeo que zoa o Galvão Bueno narrando Michael Phelps. Vieram muitos famosos nesse período e alcancei a marca do milhão”.

O jovem então decidiu repetir a estratégia de sucesso, só que desta vez, foi além e criou um novo perfil dedicado apenas ao esporte. Sem perder sua essência, Fábio criou uma página que unisse o que sabe fazer de melhor, que é levar humor e leveza à vida das pessoas através de memes e adicionando ainda informação através de notícias e curiosidades.

“As pessoas receberam super bem o perfil, estão gostando do conteúdo, de saber da programação por lá e ainda darem boas risadas. Essa sempre foi a minha intenção, criar este espaço para o esporte, que de certa forma foi o que me impulsionou no mundo digital, mas sem deixar o meu lado divertido para trás”, explica Fábio, que conta ainda que a única dificuldade que vem enfrentando, é com relação a diferença de horário com Tóquio, onde estão acontecendo os jogos. O fuso lá é de 12 horas em relação ao Brasil:

 

“Eu falo que estou em Tóquio mesmo estando aqui no Brasil. Quase não estou dormindo e quando pego no sono, corro risco de perder alguma coisa ou atrasar alguma publicação. As pessoas até me mandam mensagem brincando: ‘postou atrasado’, ‘perdeu a hora’, ‘cadê a matéria’, porque realmente em uma semana eles se acostumaram com a cobertura em tempo real. É isso que é legal e ao mesmo tempo desafiador. Para este tipo de cobertura tem que ter muita agilidade e criatividade para criar os memes, apurarmos informações e ter essa troca com o público”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar