Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Masturbação em ‘’Um Lugar ao Sol’’: Dra. Ana Comin detalha os benefícios

Ginecologista e obstetra defende a masturbação e explica que a prática causa, inclusive, alívio de dores e melhora do humor

Por Analice Nicolau 25/11/2021 4h00
Ginecologista e obstetra defende a masturbação e explica que a prática causa, inclusive, alívio de dores e melhora do humorGinecologista e obstetra defende a masturbação e explica que a prática causa, inclusive, alívio de dores e melhora do humor

No capítulo da última quarta-feira, (24), da novela ‘Um Lugar ao Sol’, a personagem de Andréa Beltrão, Rebeca chocou o marido, Tulio (Daniel Dantas), e o público ao se masturbar após dispensar transa com o marido. A autora da novela, Lícia Manzo, defendeu a masturbação: “Escrevi a cena porque num casamento tóxico, abusivo, a saída mais que honrosa de uma mulher pode ser buscar a conexão perdida com ela mesma, redescobrindo o prazer em si mesma”, contou.

Mas quais são os benefícios da masturbação? Conversamos com a ginecologista e obstetra, Ana Comin, sobre o assunto.

A ginecologista deixa claro que a masturbação feminina, é um ato fisiológico, natural e normal, que lubrifica a genitália interna. Pontua também que nem todo homem consegue fazer a mulher chegar no orgasmo e nem todas as mulheres conseguem ensiná-los a chegar em seu ponto G. Ela também conta que as mulheres podem sentir vergonha de se masturbar durante o ato sexual, que seria favorável para ambos.

Dra. Ana conta que a masturbação a noite é super favorável para a qualidade de sono: “Durante a masturbação, você tem um aumento do fluxo sanguíneo e dos batimentos cardíacos, e quando chega ao ápice, você relaxa. Isso causa um bem-estar e se fizer de noite, causa um melhor sono, um relaxamento”, detalha. E conta que algumas pesquisas, mostram que outro grande benefício seria é a liberação muito alta de endorfina e ocitocina e essa liberação alta causa alívio da dor, melhora do humor e do estresse causando bem-estar.

Outro estudo também mostra que há a liberação de estradiol: “É o responsável pela pele boa, cabelo bom, bom humor e felicidade. Quando a gente [médicos] repõe hormônios em uma menopausada [mulher na fase da menopausa] repomos estradiol. Então, durante esse ato [masturbação] tem a maior liberação e responsável pela jovialidade”, explica. E também pontua uma outra situação: “Quando há o aumento da taxa de estradiol tem melhor condição cardíaca e tem menos riscos cardíacos”, conta.

A médica deixa um alerta: “Um grande problema que existe nas mulheres mais velhas é a atrofia. E aquela lei de que tudo que você não usa, atrofia, é real. Então, além de ter queda estrogênica, se não usar [estimular a genitália], vai atrofiando mais, vai doer mais na hora da relação sexual, vai ser mais difícil, tem fissura, desconforto. Se não tiver penetração, tenha masturbação para lubrificá-la. Falando agora em paciente mais maduras”, encerra.

Dra. Ana Comin é graduada em medicina pela Universidade do Vale do Itajaí com especialização em Ginecologia e Obstetrícia no serviço do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, e atende atualmente na Clínica Saint Beauté, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Mais informações sobre a doutora em seu Instagram (@anacomin) ou site https://draanacomin.com.br/.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar