Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Celso Zucatelli se junta com amigos e criam plataforma para adoção de animais

Apresentador e jornalista se uniu a profissionais de diferentes áreas para ajudar animais em situação de rua e organizações de proteção animal

Por Analice Nicolau 13/08/2021 6h00
Apresentador e jornalista se uniu a profissionais de diferentes áreas para ajudar animais em situação de rua e organizações de proteção animal

Quem inicia a busca por um animal para adotar pode muitas vezes encarar dificuldades para encontrar aquele que seja ideal para sua realidade. Como por exemplo um cachorro de porte pequeno porque o apartamento onde vive é também pequeno.

Ao mesmo tempo, organizações de proteção animal se vêem com dificuldades para achar um lar e família para animais em situação de vulnerabilidade. Foi pensando nesse problema que o apresentador e jornalista Celso Zucatelli se uniu a amigos para lançar uma plataforma que seja uma conexão entre adotantes e esses animais.

Através do site ou aplicativo PetPonto, que será lançado oficialmente no final de agosto, ONGs ou indivíduos que acolherem esses animais em todo o Brasil terão um ponto de encontro com candidatos a adotantes.

A partir de geolocalização, será possível ver de forma simplificada em que lugar estão os animais. Além disso, tanto os animais quanto os adotantes terão perfis para que seja possível fazer o match perfeito.

Zucatelli explica que os usuários da plataforma vão ainda poder colaborar com as organizações que acolhem os animais em situação de rua. “A ideia é conseguir ajudar as ONGs da melhor maneira possível, permitindo doações e permitindo adoções.”

O apresentador explica ainda que a plataforma surgiu da vontade de um grupo de amigos de ajudar a causa animal. Cada um com sua especialidade, eles chegaram ao PetPonto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É gente que gosta de bichinho”, brinca Zucatelli. “A gente percebeu que está muito difícil para as ONGs, e a pandemia deixou isso mais evidente. Nunca meu telefone tocou tanto com ONGs parceiras precisando de apoio, e eu percebi que era hora de aumentar esta ajuda e oferecer mais.”

O grupo é formado por pessoas ligadas à causa animal, que convivem com a realidade das ONGs, que têm intimidade com as dificuldades que são enfrentadas e, consequentemente, sabem o que é preciso fazer para poder ajudar e melhorar as condições de quem luta por essa causa. É o caso do advogado, professor e protetor dos animais, Werner Grau, responsável pela área ambiental de um importante escritório de advocacia, ele ressalta: “São milhões de animais abandonados nas ruas e o poder público não é capaz de resolver isso. Somente com iniciativas como essa a gente é capaz de parar de enxugar gelo e começa a dar uma solução para o problema”.

Como entre os integrantes estão gestores e empresários com experiência, a proposta é oferecer também capacitação gerencial para que as ONGs consigam melhorar a gestão de seus recursos.

Zucatelli lembra também que o abandono animal é ainda um problema de saúde pública, já que os animais nas ruas aumentam o risco de acidentes de trânsito e podem transmitir doenças que afetam tanto animais quanto humanos. Por isso, iniciativas como campanhas de castração e adoção são fundamentais para a reversão deste quadro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar