fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Segundo Zé Roberto, derrota se tornou ainda mais difícil com choro do neto

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Seleção Brasileira feminina de vôlei surpreendeu a todos ao ser derrotada pela China já no início da madrugada desta quarta-feira e acabou eliminada nas quartas de final do Rio 2016, dando adeus ao sonho do tricampeonato olímpico. No entanto, paralelo ao revés verde e amarelo, um jovem garoto de apenas seis anos foi destaque no Maracanãzinho.

Sem conter a emoção, Felipe, neto do técnico Zé Roberto Guimarães, correu para os braços do avô após o fim da partida e caiu no choro, ainda tentando entender o que havia acontecido. Acostumado com as conquistas do vôlei brasileiro, ele foi consolado ainda em quadra pelo treinador brasileiro.

“A derrota se tornou mais difícil por causa disso. Quando ele chegou chorando ali, lógico que o coração aperta mais. Mas o avô precisa ficar firme. Eu expliquei para ele que isso faz parte da vida, que um dia a gente ganha, um dia a gente perde. O outro time foi melhor, ele tinha que aprender isso, e que a gente precisa treinar mais para ganhar. Foi o que tentei passar para ele”, disse após a derrota para a China.

Campeã olímpica em Pequim 2008 e Londres 2012, a Seleção Brasileira não ficava de fora de uma disputa por medalha desde os Jogos Olímpicos de Seul, na Coreia do Sul, em 1988. De lá para cá, o time verde e amarelo chegou em todas as edições pelo menos nas semifinais. Recém campeão do Grand Prix em cima dos EUA, o Brasil era grande favorito ao ouro no vôlei feminino.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade