Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Prata do DF é campeã brasileira de futebol

A meia campista Flávia Pissaia, de 16 anos, vinha para Brasília treinar na escolinha de futebol do Orlando City

Publicado

em

Publicidade

Pedro Marra
redacao@grupojbr.com

No último domingo, a Ferroviária (SP) foi campeã brasileira de futebol feminino contra o Corinthians, nos pênaltis. E uma “quase brasiliense” participou desta conquista: a meia campista Flávia Pissaia, de 16 anos. Natural de Sera (SC), a jogadora morou em São João da Aliança (GO) com os pais, em 2017, quando ia para Brasília treinar na escolinha de futebol do Orlando City, time dos Estados Unidos. No mesmo ano, ela fez uma peneira da Ferroviária e do Santos na capital federal, e foi aprovada para fazer uma semana de testes no clube do interior paulista.

Flávia Pissaia foi morar em Araraquara (SP) no começo de 2018 para treinar com o time sub-17 da equipe paulista. “Depois disso, subi para o profissional e já joguei o Campeonato Paulista e Brasileiro pela Ferroviária. A minha outra maior conquista foi no meio do ano quando estreei pelo profissional e fui convocada para a seleção brasileira sub-17”, vibra.

Quando perguntada sobre a boa carreira que tem feito mesmo sendo nova, a campeã brasileira não escondeu a alegria.

Ana Flávia Pissaia – jogadora
Foto divulgação Ferroviária

“Eu estou muito feliz, lidando bem com isso (pressão por ser jovem), até porque a gente tem muito apoio. As jogadoras mais velhas da Ferroviária vêm e dão apoio conversando com a gente mais nova. Eu fico muito feliz de poder estar dando orgulho para os meus pais e para a minha família”, comemora.

O título

A partida de ida entre Corinthians e Ferroviária ficou empatada em 1 x 1. No jogo de volta, com 6 mil torcedores na Fazendinha (estádio da base corintiana), o time de Araraquara se sagrou campeã do Brasileiro por 4 x 2 nos pênaltis.

Vale lembrar que o jogo de ida quebrou a sequência histórica de vitórias do Corinthians: 34 jogos sem perder ou empatar.

Apesar de estar longe do ideal em relação ao futebol masculino quando se trata de estrutura e apoio, o futebol feminino tem ganhado o devido reconhecimento no Brasil. Depois de 40 anos que deixou de ser proibido por lei, os clubes brasileiros da Série A devem ter um time de futebol feminino.


Você pode gostar
Publicidade