Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Novo gestor do DF pretende colocar Brasília para sediar etapa da F-1

Publicado

em

Eric Zambon
[email protected]

Brasília pode ser palco de uma etapa da Fórmula 1 a partir de 2021. A fim de viabilizar essa ambição, o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) conversou com o presidente da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), Júlio César de Azevedo Reis, para lançar, em breve, o edital de licitação que prevê a concessão e revitalização do Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Em posse da publicação, o novo chefe do Executivo local espera se encontrar, este fim de semana, durante o GP do Brasil, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, com representantes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). “Isso já está sendo negociado com a FIA e temos o projeto. O próximo passo é levar o edital”, confirma Ibaneis Rocha.

A expectativa do governador é, também, manter Júlio Reis à frente da Terracap. “Estou confirmando o presidente não só por isso, mas, na conversa que tivemos, esta questão valeu muito, porque está adiantada”, elogiou Ibaneis.

Do zero

O autódromo de Brasília está fora de uso desde o fim do governo de Agnelo Queiroz (PT), em dezembro de 2014, devido à falta de manutenção. Em junho deste ano, a Terracap autorizou uma empresa a realizar estudos e elaborar um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), que deve ser o guia do edital a ser lançado. O projeto prevê a revitalização do espaço de 726,8 mil metros quadrados no coração da capital federal, ao custo
de R$ 32,6 milhões.

Dentre as propostas, também está a diminuição do traçado da pista de 5,4 mil metros para pouco mais de 4,6 mil, a exploração comercial das áreas remanescentes e até construção de novos espaços. Isso permitiria ao autódromo receber a homologação FIA 1, que libera a pista para corridas de Fórmula 1. Esse é um dos trunfos para o governador usar na mesa de negociações com a entidade máxima da categoria.

Mesmo que haja acordo, um possível GP do DF só poderia acontecer a partir de 2021, pois a FIA tem contrato remanescente com Interlagos pelos próximos dois anos. Uma sinalização positiva, contudo, seria um grande contraste com o passado recente do automobilismo do Distrito Federal.

Retardatário

Um mês depois de assumir o Palácio do Buriti, Rodrigo Rollemberg (PSB) seguiu uma recomendação do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) para cancelar o contrato com o Grupo Bandeirantes que previa a realização de uma prova da Fórmula Indy na cidade, em 8 de março de 2015.

Além das dificuldades financeiras alegadas à época, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) havia embargado as reformas do autódromo por suspeitas de irregularidades e, conforme o governo, poderia não haver tempo hábil para nem sequer oferecer uma estrutura física para a realização da etapa.

Saiba Mais

A direção da F-1 anunciou oficialmente ontem que Hanói, no Vietnã, será palco de uma das etapas do calendário da categoria a partir de 2020.

Uma pista de 5.556 metros será construída perto do estádio nacional da capital vietnamita aproveitando uma combinação de infraestrutura já existente e estradas que ficarão prontas em uma nova área residencial próxima ao centro da cidade.

O GP do Vietnã ocorrerá em abril de 2020 e o acordo assinado agora prevê a continuidade da prova no calendário da F-1 por vários anos após a estreia na categoria.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade