Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Ministério do Esporte do Chile confirma final de Copa Libertadores em Santiago

A confirmação acontece apesar do conturbado momento político que atravessa o Chile, com manifestações pelo país que deixaram 20 mortos e mais de mil feridos

Publicado

em

Foto: REUTERS/Pilar Olivares
Publicidade

A ministra do Esporte do Chile, Cecilia Pérez, confirmou nesta quarta-feira que a final da Copa Libertadores entre o Flamengo e o River Plate, da Argentina, será disputada no estádio Nacional de Santiago em 23 de novembro.

“Recebi a ligação do presidente da Conmebol (Alejandro Domínguez) e lhe confirmei, em nome do presidente (do Chile) Sebastián Piñera, nossa firme vontade e compromisso em realizar a final da Copa Libertadores em nosso país”, declarou Pérez em coletiva de imprensa.

O estádio Nacional de Santiago, com capacidade para 49.000 espectadores, receberá a primeira final em jogo único da história da Copa Libertadores.

“A Conmebol agradece o compromisso mostrado pelo governo do Chile para garantir as condições de segurança para a realização da Final Única da Conmebol Libertadores 2019. A final é a celebração do futebol com e para o povo chileno. Seguimos avançando”, escreveu por sua vez a Conembol em sua conta no Twitter.

A confirmação acontece apesar do conturbado momento político que atravessa o Chile, onde diversas manifestações pelo país já deixaram 20 mortos e mais de mil feridos.

A tensão social no Chile obrigou o presidente Piñera a cancelar a cúpula de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) e a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 25), dois eventos internacionais previstos para novembro e dezembro.

“Acredito que estarão todas as vontades, não somente de nosso governo, mas também das pessoas que legitimamente quiseram se manifestar de maneira pacífica, para poder acolher um evento internacional tão importante”, concluiu a ministra chilena.

O Ministério do Interior chileno realizará a coordenação para garantir a segurança do evento, comentou Pérez.

O River Plate defenderá o título continental diante do Flamengo um ano após conquistar a competição sobre o arquirrival argentino Boca Juniors em Madri, onde a final da Libertadores foi disputada pela primeira vez fora do continente sul-americano.

 

Agence France-Presse


Você pode gostar
Publicidade