fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Marinho reage a comentário racista que o associou a senzala

Em suas redes sociais, Benedetti disse que jamais poderia ter usado a palavra “senzala”, mesmo que sem intenção. Durante a transmissão do jogo, ele já havia pedido desculpas pelo termo

Avatar

Publicado

em

Foto: Ivan Storti/SantosFC
PUBLICIDADE

São Paulo, SP

Alvo de um comentário racista em uma rádio de São Paulo, o atacante Marinho, do Santos, usou sua conta no Instagram na manhã desta sexta-feira (31) para protestar.

Fabio Benedetti, chef de cozinha e integrante da equipe do Estádio 97, programa da rádio Energia 97, chamou o jogador de “burro” e disse que ele “estava na senzala”. Pouco depois, Benedetti se desculpou pelo comentário.

Marinho, que é negro, foi expulso ainda no primeiro tempo da derrota do Santos para a Ponte Preta na quinta (30), pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O atacante fez o gol que deu a vantagem para sua equipe. Mas, após ficar com um a mais em campo, a Ponte virou o placar e venceu por 3 a 1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu te perdoo e perdoei por mensagem no insta, porém o tom de deboche ao falar que eu tinha que ir pra senzala não pegou bem. Tenho orgulho da minha cor, orgulho de onde vim, você é pai e ensine teus filhos a ser diferente de você em pensamento! Quero que você se retrate e que isso não se repita nunca mais, nem comigo nem com ninguém! Eu luto pela causa! Contra preconceito e qualquer outro tipo de descriminação seja ela racial ou não!”, escreveu Marinho em uma postagem de foto em que está ao lado da filha Alicia, 4.

Em suas redes sociais, Benedetti disse que jamais poderia ter usado a palavra “senzala”, mesmo que sem intenção. Durante a transmissão do jogo, ele já havia pedido desculpas pelo termo.

A rádio Energia 97 ainda não se pronunciou sobre o caso.

As informações são da Folhapress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade