Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Hugo Calderano bate sueco e chega às quartas no Aberto da Hungria

Publicado

em

Número 6 do mundo e numa fase consistente, Hugo Calderano carimbou a vaga nas quartas de final do Aberto da Hungria de tênis de mesa, disputado em Budapeste. O brasileiro de 22 anos eliminou o sueco Kristian Karlsson, 24º do ranking mundial, por 4 sets a 1, com parciais de 11/4, 11/8, 8/11, 11/3 e 12/10.

Nas quartas de final, neste sábado (em horário ainda não divulgado), ele terá pela frente uma pedreira. Calderano vai enfrentar o talentoso chinês Wang Chuqin, de apenas 19 anos, campeão dos Jogos Olímpicos da Juventude disputados em Buenos Aires, em outubro de 2018. Canhoto, Chuqin é o atual número 83 do mundo e eliminou de virada, nas oitavas de final, o francês Simon Gauzy, 34º do ranking, por 4 sets a 2 (8/11, 3/11, 11/5, 11/5, 11/3 e 11/9). Gauzy é parceiro de Calderano no Ochsenhausen, clube germânico. Juntos, eles conquistaram o título da Copa da Alemanha no último dia 5 de janeiro.

Coincidentemente, será o terceiro canhoto em sequência no caminho de Calderano no torneio, já que na estreia ele mediu forças com Chien-an Chen, de Taiwan, que joga com a esquerda, assim como o sueco Karlsson. Diante do taiwanês, Calderano chegou a estar perdendo por 2 sets a 1 e se viu numa situação tensa na quarta parcial. O brasileiro precisou defender três set points, mas conquistou o set por 15/13 e a vitória por 4 a 2, (11/5, 10/12, 9/11, 15/13, 11/6 e 11/7).

Na partida desta sexta-feira (18), diante de Karlsson, Calderano mostrou o seu conhecido repertório, com recepções precisas, contra-ataques potentes no forehand e no backhand, um saque que usualmente o deixa em condições de conduzir os pontos e um domínio quase ininterrupto da cadência da partida. O brasileiro é integrante da categoria pódio, a mais alta do programa Bolsa Atleta, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

Número 1 no horizonte

Se passar pelas quartas, o brasileiro poderá ter um reencontro com o líder do ranking mundial, o chinês Fan Zhendong, que enfrentará o russo Alexander Shibaev nas quartas. No ano passado, Zhendong e Calderano se enfrentaram em três ocasiões no circuito internacional. No mesmo aberto da Hungria, em janeiro de 2018, o brasileiro foi derrotado na semifinal pelo então número dois do mundo e ficou com o bronze. No Aberto do Catar, em março, o chinês levou novamente a melhor, desta vez na decisão. E, nas quartas de final do Grand Finals, em dezembro, na Coreia do Sul, o carioca fez uma das melhores partidas de sua carreira e superou Fan Zhendong por 4 sets a 2.

A depender da performance em Budapeste, Calderano tem chance de subir ainda mais na listagem dos melhores do mundo, e levar o Brasil a um inédito e há até bem pouco tempo impensável Top 5 do mundo. Calderano soma atualmente 13.955 pontos, contra 14.065 do alemão Timo Boll, quinto colocado e que não se inscreveu no Aberto da Hungria.

Fonte: rededoesporte.gov.br


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge do dia
Publicidade