fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Candangão: Mauro Fernandes não é mais do Jacaré

A saída se deu após a derrota para o rival Gama, por 2 x 1, no Estádio Serejão, sem público, pois o MPDFT aconselhou às autoridades que não houvesse púbico

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Contratado em novembro de 2019 pelo Brasiliense, com a promessa de que ficaria por muito tempo, inclusive para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro, principal competição que o time de Taguatinga tem no ano, visto que o acesso para a Terceira Divisão garante um calendário maior para 2021, Mauro Fernandes foi demitido na noite do último sábado.

Isso ocorreu logo após a derrota para o rival Gama, por 2 x 1, no Estádio Serejão, sem público, pois o Ministério Público do Distrito Federal aconselhou às autoridades de segurança para que não houvesse púbico no estádio e a solicitação foi aceita.

A reportagem conversou com algumas fontes e soube que a demissão se deu por pressão de parte da diretoria e de muitos jogadores do Jacaré. O comandante do clube de Taguatinga indicou 14 jogadores e nenhum vinha sendo titular, algo que vinha gerando grande insatisfação no elenco.

Além disso, o padrão de jogo era muito questionado. Pelo currículo de Mauro Fernandes, esperava-se um time mais organizado, visto que goleou apenas equipes com muito menor investimento. Perdeu para o Gama e para o Paysandu, na Copa do Brasil, com um futebol abaixo do esperado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Junto com Mauro Fernandes, foram demitidos Tulipa, treinador de goleiros e Luis Henrique, auxiliar técnico de Mauro Fernandes.

Outra versão é que ele tenha pedido demissão pelo fato de alguns dirigentes tentarem interferir na sua escalação, algo que historicamente, Mauro Fernandes nunca aceitou em sua carreira.

À reportagem, o técnico não confirmou a sua saída e disse que hoje pela manhã vai conversar com a diretoria do clube.

O próximo jogo do Brasiliense é diante do Ceilandense que faz uma péssima campanha no Candangão e um novo treinador já deve estar no comando. E o mais cotado para assumir tem o mesmo sobrenome: Márcio Fernandes, que já comandou o Brasiliense entre os anos de 2012 e 2013.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Do lado verde, é só alegria. O Gama (líder) venceu o Brasiliense por 2 x 1, com gols de Luquinhas, aos 45 do segundo tempo. Um minuto depois, Manoel empatou. Tarta, de falta, desempatou, de falta.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade