fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Antony e Juanfran treinam no gramado e podem reforçar o São Paulo na Libertadores

O atacante Antony e o lateral-direito Juanfran participaram de treinamento no CT da Barra Funda e podem ficar à disposição do técnico Fernando Diniz

Avatar

Publicado

em

Fotos: Érico Leonan/ São Paulo FC
PUBLICIDADE

O São Paulo pode ter novidades para a estreia na Copa Libertadores contra o Binacional, nesta quinta-feira, na cidade de Juliarca, no Peru. Nesta segunda, na reapresentação do elenco após a vitória sobre a Ponte Preta, o atacante Antony e o lateral-direito espanhol Juanfran participaram de treinamento no gramado do CT da Barra Funda e podem ficar à disposição do técnico Fernando Diniz.

O primeiro teve uma entorse no tornozelo esquerdo durante treino na semana passada e, desde então, está em fase de recuperação do trauma. Juanfran, por sua vez, sentiu dores na panturrilha direita e foi poupado da partida do último domingo, pelo Campeonato Paulista.

O trabalho dos dois nesta segunda-feira foi com o fisioterapeuta Ricardo Sasaki. Depois de uma leve corrida em volta de um dos gramados do CT, eles fizeram exercícios com cones e bola. Até a partida diante do Binacional, Antony e Juanfran ainda têm a possibilidade de treinar com o grupo, já que o São Paulo fará dois treinos nesta semana antes de viajar para o Peru.

Ao mesmo tempo do treinamento dos dois, os titulares fizeram trabalho regenerativo no Reffis e quem não jogou contra a Ponte Preta disputou um jogo-treino contra o time sub-20. Fernando Diniz montou os reservas, que venceram por 3 a 1, com: Lucas Perri; Diego, Anderson Martins, Luan e Everton; Liziero, Shaylon e Hernanes; Brenner, Toró e Tréllez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fernando Diniz, suspenso por expulsão quando treinava o Fluminense no ano passado em partida da Copa Sul-Americana, não comandará a equipe na estreia da Libertadores. O auxiliar Márcio Araújo será o substituto contra o Binacional.

O zagueiro Bruno Alves, que concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira, explicou que pouco mudará com a ausência do treinador na beira do campo. “Acho que muda um pouco porque o Marcio Araújo é um pouco mais tranquilo. Mas o time está bem preparado, estamos evoluindo e o time sabe o que faz dentro de campo. O Diniz cobra bastante na beira do campo, mas estamos cientes o que temos que fazer”, disse.

 

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade