fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Saúde

Crianças são menos afetadas pela covid-19; entenda o motivo

Apesar de serem menos afetadas, crianças tem o mesmo potencial de contaminação de um adulto

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Além de afetar de forma mais severa pessoas de idade avançada, relatórios amplamente divulgados afirmam que a Covid-19 se manifesta de forma mais branda em bebês e crianças. Um estudo realizado com 2.135 crianças com suspeita ou confirmação de contaminação pelo novo coronavírus atestou que 728 estavam, de fato, infectadas. 

Do total de casos, 94 (4,4%) não apresentaram sintomas, 1.088 (51%) apresentaram sintomas leves, 826 (38,7%) tiveram quadro clínico moderado. O estudo foi realizado por pesquisadores chineses entre 16 de janeiro e 8 de fevereiro.

A pediatra Isadora Rossi explica que o motivo da aparente resistência dos pequenos pode estar relacionada com a enzima (ACE2) nas células pulmonares. As partículas funcionam como receptoras da Sars-CoV-2. Os bebês e as crianças, por não estarem com o pulmão plenamente desenvolvido, apresentam uma taxa menor dessas enzimas.  No entanto, apesar de serem menos afetadas, as crianças tem o mesmo potencial de contaminar terceiros que um adulto, já que a carga viral é a mesma, independente dos sintomas apresentados. 

Os profissionais recomendam o uso de máscaras para as crianças a partir dos 2 anos de idade, devido ao risco de sufocamento e à capacidade da criança de lidar com o equipamento.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade