fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Saúde

Como recuperar a saúde no pós-pandemia?

Além do aumento de peso e/ou perda de massa muscular, também é preciso verificar se os nutrientes se encontram na dose adequada

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Em meio a tantas transformações impostas pela pandemia do novo Coronavírus, muitas pessoas negligenciaram a prática da atividade física e o planejamento de refeições, sem falar no estresse provocado pela situação. Consequentemente, a saúde sofre com isso. Os reflexos são o aumento de peso, perda dos ganhos obtidos com a musculação no período pré-pandemia e as dificuldades de retomar a atividade física.

De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, 55,7% da população adulta no Brasil está acima do peso e 19,8% está obesa. Isso preocupa tanto pelos males associados à obesidade, como diabetes e hipertensão, quanto por ser um fator de risco para a Covid-19. O ganho de peso é uma das principais consequências do pós-quarentena, sendo importante agir rapidamente para recuperar a forma e a saúde.

Diante disso, é preciso fazer uma reflexão. Com a pandemia, o que mudou temporariamente? E o que mudou de vez? Quem vai passar a maior parte do tempo trabalhando dentro de casa, por exemplo, deve reorganizar a rotina e retomar logo a prática de atividades físicas. Afinal, o home office tem suas delícias, mas também tem suas dores.

A alimentação é um dos hábitos que passou por significativa alteração durante a pandemia. Além do aumento de peso e/ou perda de massa muscular, também é preciso verificar se os nutrientes se encontram na dose adequada. A carência de algum deles pode prejudicar a saúde no futuro, conforme alerta o médico Dr. Lucas Costa Felicíssimo, além de reforçar a importância da realização de exames e consultas regularmente. Enfim, é o momento de retomar os cuidados com a saúde

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reencontrando a saúde

Neste momento pós-quarentena, entender qual é o estado da saúde é fundamental para traçar metas para os próximos três meses. A dica é do Dr. Lucas Costa Felicíssimo, médico que atende em seu consultório no Leblon, Rio de Janeiro, pessoas interessadas em transformar suas vidas por meio de hábitos saudáveis. “Solicito exames detalhados sobre as taxas hormonais, níveis nutricionais e os aspectos físicos. A bioimpedância, por exemplo, é relevante para mostrar a composição corporal”, explica.

Em seguida, o médico analisa os dados obtidos e começa a elaborar o melhor plano para a saúde do paciente. “Se alguma deficiência de vitamina for detectada propomos uma suplementação ou até uma reposição injetável que vai suprir as necessidades rapidamente por alguns meses”, diz.

A partir daí, Dr. Lucas apresenta um leque de estratégias, como fórmulas manipuladas, tratamento medicamentoso e reposição hormonal. “Quando verifico alguma baixa de taxa hormonal, uma das opções é o implante que alguns chamam de ‘chip da beleza’. Ele pode exercer uma função anticoncepcional, fazer a reposição hormonal na menopausa e tratar a endometriose e distúrbios menstruais”, revela. Já os homens podem se beneficiar com o implante de testosterona, a depender das necessidades.

Planejamento e visão total

Em busca de aprofundar a compreensão total do paciente, Dr. Lucas ainda realiza testes de intolerância alimentar e exame genético, dentre outras terapêuticas que tornam o tratamento efetivo. “Quando há clareza da situação do paciente é possível planejar sua alimentação e atividades físicas”, diz o médico, que conta com o trabalho multidisciplinar de uma equipe de nutricionistas e preparadores físicos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O plano de reeducação alimentar de cada paciente é elaborado pensando na melhora do padrão dos alimentos consumidos e respeitando as opções de cada um. “Por exemplo, tenho trabalhado com pacientes vegetarianos e veganos estabelecendo um protocolo que extrai o máximo de resultados nesse estilo de vida”, revela

Outro ponto relevante é abandonar o sedentarismo. “É importante que o paciente descubra qual atividade física vai ter mais prazer em praticar, seja a corrida de rua, o ciclismo, luta, natação ou tênis. O trabalho do preparador físico ajuda muito a entender como explorar cada atividade”. Em suma, o importante é estabelecer metas que sejam capazes de serem realizadas.

O que deixar para trás?

Tempos de renovação exigem mudanças e abandono de hábitos nocivos. Todos sabem que o tabagismo e a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas são prejudiciais. Já outros hábitos ruins são menos divulgados. “A redução de sono, algo muito comum entre pacientes que se dedicam muito ao trabalho, é um grande erro”, alerta Dr. Lucas.

A privação de sono contribui para inflamação no organismo, ganho de peso, estresse e compulsão alimentar. “Por isso é muito importante ter um sono profundo e reparador todas as noites e observar os níveis de cansaço durante a semana; eles podem indicar que o sono não é de qualidade”, explica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ausência de uma rotina adequada de sono está ligada ao estresse que, por sua vez, desregula a produção hormonal do organismo. Os altos níveis de cortisol aumentam a probabilidade de doenças e síndromes de esgotamento mental como o burnout aparecerem. Por isso, deve-se evitar o estresse a longo prazo. “É importante cuidar da saúde mental com atividades como meditação ou yoga que ajudam a controlar os níveis de cortisol e trazem equilíbrio”, recomenda.

Outro hábito muito prejudicial é o consumo excessivo de ultraprocessados, ou seja, alimentos cheios de conservantes. Assim, o consumo de alimentos como biscoito recheado e o sorvete do supermercado devem ser repensados. “Esses alimentos têm aditivos químicos, aquelas substâncias que muitas vezes têm nome difícil que a gente nem sabe o que significa. São inimigos da vida saudável”, diz.

Para proporcionar um atendimento de excelência, Dr. Lucas leva em conta as individualidades. “Costumo olhar para o paciente como um todo e investigar as várias possibilidades para que, juntos, possamos melhorar a saúde e, com isso, a vida como um todo. O meu foco é que o paciente encontre na nossa Clínica todos os serviços que precisa para alcançar os seus objetivos e manter a sua saúde totalmente em dia”

Dr. Lucas Costa Felicíssimo
CRM 52 100089-6

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade