Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Tudo o que você precisa saber sobre as posses de Bolsonaro e Ibaneis

Publicado

em

Jéssica Antunes
[email protected]

Atiradores de elite, caças com autorização para abater, revistas com detectores de metais, restrições em terra, água e ar. O primeiro dia de 2019 mobilizará grande aparato das forças de segurança na capital do país para a posse do 38º presidente do Brasil. Jair Messias Bolsonaro (PSL) deve assumir oficialmente a cadeira do Palácio do Planalto por volta das 15h. Bem antes disso, o novo chefe do Executivo local, Ibaneis Rocha (MDB), passará por cerimônia.

O Jornal de Brasília reúne tudo o que você precisa saber para as duas solenidades, repletas de regras e limitações, especialmente na área da Esplanada dos Ministérios, onde são esperadas mais de 500 mil pessoas. O Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP-DF), funcionará ininterruptamente, com 30 agências integradas, para monitorar toda a área em que os dois eleitos tomarão posse.

Neste domingo (30), as forças de segurança fizeram o último ensaio geral. Turistas e simpatizantes, ainda sem restrição completa, acompanharam a movimentação e aproveitaram para fotografar cada movimento dos militares. Veja galeria: 

Confira as agendas
Tanto o novo governador do Distrito Federal quanto o presidente do Brasil terão agenda cheia no dia 1º de janeiro. Pela manhã, Ibaneis Rocha (MDB) passará a ocupar oficialmente a cadeira do Palácio do Buriti. À tarde é a vez de Jair Bolsonaro (PSL) receber o cargo em grande solenidade.

GOVERNADOR DO DF, IBANEIS ROCHA (MDB):

Foto: Myke Sena/Jornal de Brasilia

O dia da posse do governador mais votado da história do Distrito Federal começará às 8h, em uma missa de Ação de Graças no Santuário Dom Bosco, na Asa Sul. De lá, ele partirá para a solenidade que dará lugar aos 24 deputados distritais eleitos na Câmara Legislativa (CLDF).

No mesmo local, o emedebista tomará posse às 10h30. Uma hora mais tarde, ele participa da cerimônia de transmissão do cargo no Palácio do Buriti. Está marcada para 12h o ato solene de posse do secretariado na Praça do Buriti. O sexto governador eleito pelas urnas para comandar o DF anunciou cerca de 60 nomes para assumir secretarias, empresas e autarquias da capital. 

O Regimento de Polícia Montada e motociclistas do Batalhão de Trânsito serão responsáveis por escoltar a comitiva do novo chefe do Executivo durante todo o trajeto. Agentes da Divisão de Operações Especiais e de Operações Aéreas da Polícia Civil ficarão de prontidão durante as solenidades. O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar fará varredura antibomba em todos os locais por onde passará o novo governador. O trânsito na via S1 sofrerá intervenções para deslocamentos.

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA, JAIR BOLSONARO (PSL):

Foto: REUTERS/Pilar Olivares

A agenda de Jair Bolsonaro começa às 14h25, quando fará cortejo da a Catedral Metropolitana de Brasília até o Congresso Nacional. No local, ele será recebido pelos presidentes da Câmara e do Senado. Está marcada para 15h o início da solenidade de posse no plenário da Câmara dos Deputados.

Depois, ele se deslocará para o Palácio do Planalto acompanhado com a salva de 21 tiros de canhão e desfile das tropas do Exército Brasileiro. Ainda não está definido se Bolsonaro manterá a tradição de desfilar a bordo do Rolls-Royce presidencial.

No Planalto, o novo presidente fará pronunciamento oficial por volta de 16h30. Como 38º presidente da República, ele ainda terá a missão de nomear os ministros e receber as autoridades antes de encerrar o dia.

Itens proibidos 
Quem for à Esplanada dos Ministérios precisa ficar atento às restrições. A partir da Rodoviária do Plano Piloto, quatro linhas de revistas pessoais serão montadas pela Polícia Militar para examinar o máximo de pessoas possível. Detectores de metal em todo o percurso também serão utilizados para checar a população. Sinais de celulares não serão bloqueados, mas aparelhos controladores de drones não funcionarão.

São proibidas bebidas alcoólicas, qualquer tipo de garrafa, guarda-chuvas, apontadores laser, animais, mochilas e bolsas e máscaras. Também não poderão passar pessoas com fogos de artifício, armas de fogo, objetos cortantes e carrinhos de bebê. Ambulantes não serão permitidos. Copo com água serão distribuídos em barracas espalhadas pelo local. De casa, a população só poderá levar pacotes de biscoitos e frutas.

Para garantir a segurança, 2,6 mil policiais militares, 350 militares do Corpo de Bombeiros, 36 agentes do Detran e 25 viaturas de resgate serão mobilizados. Atiradores de elite estarão estrategicamente posicionados no terraço do Palácio do Planalto e em monumentos da Praça dos Três Poderes.

MOBILIDADE: TERRA, CÉU E ÁGUA
» Interdições em terra. O trânsito sofrerá intervenções. As vias da N1 e S1 da Esplanada estão bloqueadas desde sábado (29) do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros até o Buraco do Tatu. Somente pessoas credenciadas e envolvidas na organização da cerimônia podem circular pelo local.

Neste domingo (30), o bloqueio se estendeu às vias N2 e S2. À meia noite de segunda-feira (31), o bloqueio se estenderá à alça leste da Rodoviária. A opção para o motorista é pegar as vias L2 Sul e Norte, L4 Sul e Norte.

No dia 1º de janeiro, a interdição começa na Rodoviária do Plano Piloto às 8h. No mesmo horário, parte da Via L4, no sentido norte/sul será bloqueada entre a Vila Planalto e a Procuradoria Geral da República. O trânsito será desviado para o Setor de Clubes Sul.

Esplanada dos Ministérios é bloqueada para cerimônia de posse. Foto: Kleber Lima/Jornal de Brasília

» Interdições no ar. O espaço aéreo do DF terá três níveis de restrição no dia da posse. Em um raio de 7,4 quilômetros, só aeronaves militares autorizadas poderão voar. O Aeroporto de Brasília fica dentro de uma das zonas restritas e qualquer pouso ou decolagem deverá passar pelos oficiais da FAB.

Descumprimentos podem acabar em tragédia. Caças e artilheiros munidos de mísseis teleguiados estarão a postos para serem acionados e até mesmo para abater quem for contra as regras. No terminal, as polícias Federal, Civil e Militar serão responsáveis pela segurança.

Foto: Cb V. Santos/CECOMSAER

» Interdições na água. O Lago Paranoá também ficará restrito. Embarcações que naveguem a menos de 100 metros da Ponte JK e a menos de 50 metros das pontes das Garças e Costa e Silva serão consideradas ameaças pela Marinha do Brasil.

 

Saiba mais
» Não deve chover na terça-feira (1º de janeiro). Segundo o Instituto Brasileiro de Meteorologia e Estatística (Inmet), a temperatura máxima pode chegar a 27 ºC.
» Apesar de ser feriado, o Eixão do Lazer não funcionará no dia das posses.
» No dia das posses, a Companhia do Metropolitano (Metrô-DF) funcionará das 7h às 20h.
» Linhas de ônibus serão reforçadas das 9h às 12h e das 16h às 19h.
» A lateral do Ginásio Nilson Nelson será reservada para manifestações políticas favoráveis a Bolsonaro.
» Do outro lado, no estacionamento do Pavilhão do Parque da Cidade, se reunião manifestantes contrários ao presidente.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade