fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Para Bolsonaro, Paulo Guedes é “insubstituível”

“Pode ficar tranquilo Pedro Guimarães, que o nosso posto Ipiranga [Paulo Guedes] é insubstituível. Então, não falarei de economia”, declarou

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após ser divulgado o saldo positivo nos empregos de carteira assinada no Brasil em outubro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante evento no Palácio do Planalto, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, é “insubstituível” e que, por isso, não falaria de economia.

“Pode ficar tranquilo Pedro Guimarães, que o nosso posto Ipiranga [Paulo Guedes] é insubstituível. Então, não falarei de economia”, declarou Bolsonaro. “Todos nós temos momentos difíceis, de preocupações, de decisões, que por vezes não agrada muita gente. Mas hoje é um dia muito especial. Só tive boas notícias até agora”, disse o presidente.

Após a abertura recorde de vagas formais em outubro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o País pode terminar o ano com perda zero de empregos com carteira assinada. Até outubro, o saldo é negativo em 171.139. Guedes não deu projeções para os próximos meses para explicar a estimativa de saldo zero. Historicamente, dezembro registra fechamento de vagas.

Em um pronunciamento no início da coletiva, Guedes ressaltou que a abertura de 394.989 vagas em outubro é o maior número da série histórica, desde 1992. “A economia continua retomando em V e gerando empregos em ritmo acelerado. Reagimos com resiliência, soubemos fazer distanciamento social e ao mesmo tempo manter economia girando”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro deixou a coletiva sem responder perguntas, como tem feito nessas ocasiões. Após críticas de que a equipe econômica estaria sem rumo, Guedes disse que isso não ocorreu. “Não perdemos o rumo nesta recessão, estamos nos levantando e criando emprego”, completou.

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade