fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Deputado distrital Wellington Luiz será o próximo gestor do Metrô

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Francisco Dutra
francisco.dutra@grupojbr.com

O governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) escolheu o deputado distrital Wellington Luiz (MDB) para o comando do Metrô-DF. O parlamentar não conseguiu a reeleição nas urnas deste ano, mas foi um dos principais aliados do futuro chefe do Executivo durante a eleição.

“O principal desafio será a expansão do metrô, trazendo a melhoria da qualidade do transporte”, resume o distrital.

Wellington responde a um processo por peculato. Contudo, o futuro administrador do Metrô garante inocência. “Eu tenho a tranquilidade da inocência e a certeza da absolvição”, argumenta Luís.

Apesar de não ter experiência no Metrô, Wellington argumenta que terá condições de administrar o serviço compondo com os servidores do órgão. “A gente está inclusive indo lá para acalmar os ânimos”, completa.

Neste contexto, o parlamentar promete uma gestão com as portas abertas. Por outro lado, assegura que vai buscar recursos para os serviços de manutenção, melhoria e expansão do Metrô.

Plano empacado

O atual governo deixará engatilhado um planejamento para construir duas estações em Samambaia. No entanto, nesta semana, o Tribunal de Contas do DF suspendeu a licitação da obra.

A abertura do processo licitatório iria ocorrer na manhã dessa quarta-feira (20), mas foi impedida pelo TCDF. Para chegar ao resultado, a Corte analisou a representação de duas empresas e o voto do relator do processo, Paiva Martins. O conselheiro alega que é necessário que haja comprovação da capacidade técnica e econômica das empresas concorrentes, uma vez que a obra é de grande porte.

O conselheiro entendeu que é preciso que seja pedido a previsão da execução total da obra feita por uma única empresa. A finalidade é impedir a divisão da licitação em lotes ou itens, porque o empreendimento poderia ser onerado.

 

 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade