fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Michelle Bolsonaro e primo trocam farpas após morte de avó

Primo da primeira-dama, Eduardo Castro acusa Michelle de “não ter feito nada” pela avó; Michelle retrucou: “Seu merda”

Willian Matos

Publicado

em

Fotos: Reprodução | Marcos Corrêa/PR
PUBLICIDADE

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o primo Eduardo D’Castro trocaram farpas na internet após a morte da avó materna Maria Aparecida Firmo Ferreira. Eduardo fez fortes acusações contra Michelle, que retrucou com ataques.

A notícia da morte de Dona Aparecida, como era conhecida nas ruas do Sol Nascente, onde morava, veio na manhã de quarta (12). Momentos depois, Eduardo D’Castro usou sua conta no Instagram para desabafar. “Obrigado por você não ter feito absolutamente nada por nossa avó”, disse o youtuber. “Você ajuda tantas pessoas, participa de tantos projetos para ajudar os outros, e para sua própria família você vira as costas”, prosseguiu.

Michelle respondeu a postagem, dizendo que irá processar o primo. “Deixa de ser cretino. Você não é o rico da internet?!”, disse a primeira-dama. “Você nem gostava da sua avó, seu falso, seu merda. Cuidado!”, concluiu.

Após a discussão, D’Castro postou vídeos falando sobre o caso. “É a primeira vez que ela me respondeu aqui no Instagram. Olha só que coisa, consegui chamar a atenção da criatura”, disse. “Se ela quer bater de frente, a gente bate de frente. Não tem problema, não.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O primo de Michelle também disse que a família guardou muitas informações sobre a primeira-dama durante anos “para defender a posição dela”. Por fim, alertou: “Vocês vão conhecer um pouco mais da minha priminha.”

A assessoria de Michelle Bolsonaro emitiu nota horas depois. O texto diz que Michelle recebeu “com pesar” a notícia da morte da avó. “É um momento de tristeza e dor para toda a família.”

O texto também fala sobre a discussão com o primo. “A senhora Michelle Bolsonaro lamenta que alguns parentes tratem certos momentos tão pessoais com oportunismo em desrespeito ao sofrimento de todos.”

Morte

Maria Aparecida Firmo Ferreira, 81 anos, morreu por complicações da covid-19. A avó de Michelle ficou mais de 40 dias hospitalizada. Ela deu entrada no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) no dia 1º de julho, foi transferida para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) dois dias depois, onde ficou até o início de agosto. Depois, voltou ao HRC, onde veio a falecer na madrugada de quarta (12).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade