fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Meta ambiciosa: RA de Vicente Pires pretende regularizar 100% da região

A pretensão do governador Ibaneis Rocha será entregar, até o término deste primeiro mandato, a região administrativa 100% regularizada

Lucas Valença

Publicado

em

PUBLICIDADE

Lucas Valença
[email protected]

Meta ambiciosa
Com estudos e programas sobre a regularização dos lotes dos condomínios e casa em Vicente Pires já avançados, a legalização da cidade deve ser feita de maneira gradual. Todo o processo será encabeçado pela Terracap e pelo Banco de Brasília (BRB), que já anunciam financiamento dos lotes com até 25% do valor do terreno. A licitação do centrão da cidade, por exemplo, já está sendo preparada e deve representar uma parte expressiva da ambiciosa meta do governo Ibaneis Rocha (MDB). A pretensão será entregar, até o término deste primeiro mandato, a região administrativa 100% regularizada. O relógio começou a rodar e a contagem regressiva deve pressionar o Buriti. 

Empresas em Vicente Pires

Com uma média de nove licenças de funcionamento avaliadas por dia, a formalização de empresas na cidade de Vicente Pires tende a superar a quantidade de registros examinados pela gestão passada. Os números são de janeiro a junho deste ano e mostram que 1.050 estabelecimentos tiveram a licença aprovada. Destas, aproximadamente 300 são de novas empresas que se instalaram na cidade. A região administrativa possui 11 polos de obras que abrangem as principais vias da cidade e criam uma certa especulação. Por outro lado, 490 endereços tiveram a licença rejeitada.


MPDFT em ação

 

Como adiantou esta coluna, o Ministério Público, quando executou a operação Absentia (ausência em latim), teve acesso a documentos relacionados a diversos distritais. O objetivo inicial era investigar suposta fraude cometida pelo distrital Robério Negreiros (PSD/foto) na folha de ponto. Só que as investigações avançam em temas desconexos da intenção inicial. Divulgado este fim de semana, o novo alvo é o distrital Agaciel Maia (PL). Ele teve canhotos de cheques supostamente irregulares achados pelos investigadores. A preocupação agora, está na certeza de que documentos relacionados a outros representantes populares também estão sob custódia do MPDFT. Lembrança: a operação tinha como foco a folha de ponto. 


3, 2, 1… ação!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fantasiado de mendigo na Rodoviária de Brasília, o vídeo do distrital Jorge Vianna (Podemos/foto) doando agasalhos aos pobres não pegou tão bem na Câmara Legislativa. Compartilhado nos grupos de WhatsApp por assessores, políticos e servidores, a produção gerou críticas de colegas que viram um certo “aproveitamento da pobreza”, como ressaltou um servidor. O resultado, porém, deve vir da rua, com a opinião popular. Até o momento, os números prevêem uma boa aceitação. Para conter comentários negativos, o parlamentar deve ter uma atuação maior em favor dos pobres da cidade. A intenção também será vistoriar as condições dos abrigos e a segurança dos que moram na rua.

Projeto educacional

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Projeto protocolado na Câmara Legislativa, que continua de recesso parlamentar, assegura que empresas prestem serviço educacional caso financiem bolsas de estudos que contribuam na formação pedagógica de professores. O PL 445/19, é de autoria do distrital Reginaldo Sardinha (Avante), que defende uma aproximação entre os setores público e privado. A constitucionalidade da proposição é defendida com o argumento de que o STF já proferiu decisão semelhante. Sardinha é presidente da CCJ e deve se ater às questões legais.

Recursos escolares

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Três instituições de ensino do Gama e uma de Santa Maria devem receber pouco mais de R$ 542 mil em emendas parlamentares. Os recursos já estão com a Secretaria de Educação que emitiu uma portaria regulando a destinação dos valores. A maior quantia, de R$ 400 mil, deve ser endereçado à CRE Santa Maria. As ECs 07 e 17 e a CED Casa Grande do Gama recebem o restante de forma fracionada. Santa Maria é considerado nicho eleitoral da distrital Jaqueline Silva (PTB), mas, até recentemente, o Gama estava sendo administrado pelo colega Daniel Donizet (PSDB).




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade