fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Maia: ‘Democracia e Liberdade’ é contra autoritarismo, fascismo e incompetência

A postagem do presidente da Câmara é uma resposta às críticas feitas mais cedo pelo presidente Jair Bolsonaro contra ele

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta, 8, em sua conta no Twitter, que o bloco Democracia e Liberdade, que apoia a candidatura do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) a presidente da Casa, se une para condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência. Maia disse que só compreendem o gesto do bloco os que defendem a democracia “antes de tudo”.

A postagem do presidente da Câmara é uma resposta às críticas feitas mais cedo pelo presidente Jair Bolsonaro contra ele. Bolsonaro afirmou que Maia e o PT são “coisas muito parecidas”. Em conversa com apoiadores, o presidente da República destacou a aliança do bloco de Maia com o PT para a eleição à presidência da Casa, em fevereiro. O candidato de Bolsonaro a presidente da Câmara é o deputado Arthur Lira (PP-AL).

Ao rebater Bolsonaro na rede social, Maia disse que não o surpreende que o chefe do Executivo critique a união de partidos em apoio à candidatura de Baleia Rossi. “Só compreendem o nosso gesto aqueles que defendem a democracia antes de tudo. Aqueles que respeitam diferenças e valorizam o diálogo”, disse.

Maia postou também que “em plena pandemia Bolsonaro estava em praça pública instigando manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal)”. De acordo com o deputado do DEM do Rio, o bloco Democracia e Liberdade defende o papel da política e a relevância de todas as legendas na construção de soluções para o País.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“E o general Heleno, durante a campanha presidencial de 2018, num gesto descabido de desrespeito aos partidos políticos, cantava ‘se ficar pega ladrão…’ para debochar das deputadas e deputados do Centrão”, escreveu ainda Maia. “Eu sempre condenei atitudes assim e sempre defendi a representação de TODOS os partidos no Congresso… São muito naturais as críticas e o incômodo de Bolsonaro à nossa união”, tuitou.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade