fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Ernesto Araújo classificou covid-19 como “comunavírus” em reunião citada por Moro

Para o ministro do Itamaraty, pandemia é “coisa da China” para que o país asiático possa dominar outras nações

Avatar

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
PUBLICIDADE

A reunião entre ministros realizada no dia 22 de abril, apontada pelo ex-ministro Sergio Moro como uma das provas de interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal, está cercada por polêmicas. Uma delas envolve o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Araújo acusa a China de ser culpada pela disseminação da pandemia causada pelo novo coronavírus. O ministro apelidou a covid-19 de “comunavírus” e disse que a doença é uma  “coisa da China”, que teria o propósito de dominar outras nações.

A informação é da colunista Bela Megale, do jornal O Globo. No domingo (10), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou Moro e o procurador-geral da República, Augusto Aras, a terem acesso à cópia da gravação em vídeo da reunião.

O ministro do STF ainda informou, no despacho, que vai decidir, em breve, sobre a divulgação pública, “total ou parcial”, do vídeo da reunião ministerial

 
 



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade