Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Saúde

Pandemia e internação: quais os critérios das clínicas de recuperação?

Internar pacientes nestas instituições é comum durante o procedimento, realizar um sistema de triagem

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Proporcionar uma recuperação atendendo aos requisitos individuais de cada paciente e conjuntamente do grupo que está institucionalizado é uma das prioridades das clínicas de recuperação e hospitais psiquiátricos. Conciliar um conjunto de medidas eficazes, desde o tratamento medicamentoso conjuntamente com as atividades terapêuticas é uma tarefa crucial destas instituições. Contudo, com a pandemia do novo coronavírus mudando as rotinas de todos, inclusive das unidades terapêuticas, ser resiliente e se adaptar ao processo de internação é uma das formas mais interessantes de disponibilizar abordagem terapêutica a quem precisa e não negligenciar o recurso às famílias que estão em desespero por medidas eficazes contra a adicção.

Internar pacientes nestas instituições é comum durante o procedimento, realizar um sistema de triagem. Onde o intuito é ter um prognóstico do paciente para se ter uma base de como será realizado o tratamento Saber sobre como é o apego entre paciente e substância, o nível de dependência, características da personalidade, comorbidades, se há a necessidade de uma dieta alimentar, quais atividades que o paciente é incapaz de exercer e outras modalidades, orientam as instituições no direcionamento do recurso terapêutico.

Deste modo, é interessante esse contato para que antes da finalização do procedimento e formalização contratual de internação do paciente, já se elabore um conjunto de rotinas dentro da instituição para que o mesmo comece a exercê-las periodicamente. Entretanto, como realizar essas medidas com pacientes contaminados ou com suspeita da COVID-19?

Logo, como obrigatoriedade no momento da institucionalização voluntária de pacientes dependentes químicos e alcoólicos, é realizado o teste rápido PCR. Caso a testagem tenha resultado negativo, o procedimento ocorre normalmente. Porém, mesmo com os testes negativos, se houve dúvida médica com relação ao contágio, hospitais psiquiátricos, clínicas de recuperação e comunidades terapêuticas que têm condições de proporcionar isolamento para esses pacientes, necessariamente devem obedecer as orientações do Ministério da Saúde a respeito da Cartilha de Orientações para as Comunidades Terapêuticas.

Da mesma forma que o isolamento social é incentivado pelas políticas públicas de saúde, praticar a similaridade de “quarentena” dentro destes estabelecimentos é fundamental para o tratamento efetivo de todos em geral. Indivíduos que são institucionalizados involuntariamente ou voluntariamente e que tiveram testagem negativa para o novo coronavírus, permanecem isolados dos demais durante 14 dias, caso haja falso positivo, e não contaminam os que já estão em tratamento. É uma forma de evitar que haja propagação da doença, não se deixa de realizar atendimento a quem precisa, e outros pacientes em tratamento não se contaminam.

Porém, é frisado pelos órgãos de saúde que, caso haja o aparecimento de sintomas mais graves da doença é recomendado que a abordagem terapêutica seja pausada, o paciente receba alta e seja tratado majoritariamente da COVID-19. Ao finalizar o recurso, há o direito de voltar para a instituição de recuperação e continuar o tratamento para drogadição e alcoolismo.

Esta foi uma das soluções que as instituições tomaram como medidas em meados de 2020, justamente para atender a demanda por reabilitação que tem alta representatividade no país. Consequentemente o Encontre Clínicas, uma das maiores empresas de encaminhamento e direcionamento de pacientes com estas comorbidades, com o objetivo de se adaptar ao mercado no momento de remanejar a internação, direciona pacientes que têm dúvidas sobre testagem positiva para coronavírus, para instituições especializadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No ramo de internação há dez anos, Paulo e Aline, ambos parceiros e fundadores da plataforma Encontre Clínicas, nunca imaginaram uma ano atípico como o de 2020. Onde, mesmo com a pandemia, houve uma crescente procura por internação independentemente da voluntariedade dos pacientes.

Entretanto com as novas medidas impostas pelos órgãos de saúde, de forma auxiliar famílias que buscam assistência ao procedimento de internação, a plataforma faz uma filtragem com os familiares já de início no atendimento. Por meio desta, facilita o direcionamento dos pacientes para unidades que têm disponibilidade de alas de isolamento. O Encontre Clínicas ao longo da sua jornada, sempre foi uma das empresas que prezam pelo valor humano, e sabe a necessidade do tratamento emergencial de pacientes que são dependentes químicos. Encaminhar o paciente para unidade que disponibilize recursos para atender esse grupo de pessoas que precisam de cuidados com a máxima eficiência é um dos valores da plataforma.

Por fim, as medidas impostas pelos órgãos de saúde justamente com o intuito de regulamentar as diretrizes ao combate a COVID-19, simultaneamente com a resiliência das unidades terapêuticas no processo adaptativo, é possível ainda garantir um sorriso à familiares de pessoas que sofrem de dependência química proporcionando uma institucionalização adequada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar