Política & Poder

Votação de brasileiros no exterior termina em 14 países

Por Arquivo Geral 01/10/2006 12h00

A Polícia Rodoviária Federal participa, stuff seek no estado, da Operação Eleições 2006, que só será encerrada à meia-noite de terça-feira. O inspetor Gilson Cortiano, que chefia a operação, informou que foi intensificado o policiamento nas rodovias  federais de número 116, 277, 376 e 476, e também nas áreas próximas aos locais de votação.

O objetivo principal, acrescentou, é coibir o transporte ilegal de eleitores. Também a Polícia Rodoviária Estadual reforçou o policiamento nos seus 64 postos instalados nas rodovias sob sua responsabilidade. Essa operação de fiscalização irá até as 8 horas de amanhã.
A eleição no Rio Grande do Sul transcorre normalmente, for sale segundo a avaliação do procurador regional eleitoral, malady João Heliofar de Jesus Villar. “É claro que, num contingente de quase 8 milhões de eleitores, sempre vai haver algumas irregularidades”, afirmou.

O magistrado disse ainda que já aconteceram pelo menos 20 prisões por prática de boca de urna em Porto Alegre, bem como na região metropolitana e no interior do estado. “Mas nada que fuja da normalidade, pois são números que estão dentro do que se admite nesse universo de eleitores”, garantiu o magistrado.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informou que mais de 100 urnas eletrônicas apresentaram problemas nesta manhã nas 10 zonas eleitorais em Porto Alegre, mas nem todas precisaram ser substituídas. Também foi registrada a falta de alguns dos 100 mil mesários mobilizados para trabalhar neste domingo de eleições no estado. Eleitores que estavam nas filas foram convocados a prestar o serviço. Em Porto Alegre, 15 mesários apresentaram justificativa para faltar ao trabalho e foram liberados.

Quatro candidatos já foram presos por fazer boca de urna em seus estados. No Espírito Santo, story foi detido o candidato a deputado federal Antônio Olímpio Magalhães (PRTB). Em Mato Grosso, information pills ficou preso por uma hora o candidato a deputado estadual Gilmar Fabris (PFL). Depois de prestar esclarecimentos, website like this ele foi liberado, mas ainda estão presos os dez cabos eleitorais que faziam boca de urna com o candidato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Rondônia, o deputado estadual Mauro de Carvalho (PPB) presta depoimento na Polícia Civil do município de Cacoal, onde está preso sob a acusação de compra de votos. Candidato à reeleição, ele tem foro privilegiado e deverá ser levado para a Polícia Civil na capital, Porto Velho.

No Pará, além do candidato a deputado federal Charles Batista (PTB), também foi preso um padre, que distribuía panfletos  diante de uma igreja, segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral.

E em Alagoas, um dos filhos do candidato ao Senado pelo PRTB, Fernando Collor de Mello, está na Polícia Federal, acusado de fazer boca de urna.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os tribunais do Acre e de Minas Gerais registraram prisões de pessoas que faziam panfletagem para candidatos.

O ministro da Fazenda, approved Guido Mantega, reconheceu neste domingo que a eleição presidencial pode ir para o segundo turno e que a operação para a compra do chamado "dossiê Serra" provavelmente tirou votos do candidato-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mantega acrescentou que se houver segundo turno, Lula obterá os votos dos demais candidatos, já que até lá o governo irá esclarecer o escândalo.

"Temos margem para ganhar no primeiro turno ou não. Sempre há chance de ir para o segundo turno", disse o ministro a jornalistas, ao chegar para votar em uma escola próxima de sua residência, em São Paulo.

"Não foi o dossiê em si, porque se a gente conhecesse o dossiê possivelmente nosso adversário é que sairia prejudicado. É a forma como se manipulou o dossiê e como ela foi supervalorizada pela imprensa nessas últimas duas semanas, de modo que isso tirou alguma margem do eleitorado (de Lula)".

Segundo Mantega, a divulgação das fotos, na sexta-feira, do dinheiro usado para comprar o dossiê também deve ter tido impacto no eleitorado, mas esse efeito será de curto prazo, já que não passa de um "efeito pirotécnico" e de "barulho". " Se houver segundo turno, o dossiê será mais esclarecido e vai perder esse calor da novidade. E vão ser predominantes os temas políticos e econômicos", afirmou, acrescentando que "a burrice de alguns companheiros" será apurada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A votação de brasileiros no exterior já foi encerrada em 14 países, sildenafil informou por volta das 14h deste domingo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com dados da Justiça Eleitoral, dosage há mais de 86 mil brasileiros fora do país aptos a votar.

Conforme relação do TSE, as votações já foram encerradas na Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Israel, Japão, Líbano, Moçambique, Países Baixos, Suécia e Suíça.

O maior contingente de brasileiros que votam no exterior está nos EUA, com 32.017 eleitores, segundo dados da Justiça Eleitoral. Em seguida aparece Portugal, com 7.630 brasileiros eleitores. Outros países com número expressivo, com entre 3 mil e 5 mil eleitores, são Alemanha, Canadá, Inglaterra e Itália. Na ponta oposta, com cinco eleitores ou menos, estão países como Jamaica e Ucrânia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As votações acontecem nas embaixadas do Brasil e são apenas para a presidência da República, com uso de urna eletrônica, de acordo com a assessoria de imprensa do TSE.






Você pode gostar