Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Sabatina de André Mendonça ocorrerá no dia 1º de dezembro

Alcolumbre demorou mais de quatro meses para definir a data. Mendonça é o nome “terrivelmente evangélico” de Bolsonaro

Foto: Agência Brasil

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), marcou para a próxima quarta-feira, 1º de dezembro, a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal (STF). Alcolumbre demorou mais de quatro meses para definir a data da sabatina.

Por determinação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a Casa terá uma semana de esforço concentrado entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro. Na última quarta (24), Alcolumbre já havia decidido que a sabatina ocorreria na próxima semana, mas ainda não havia uma data oficial.

Mendonça é o nome “terrivelmente evangélico” que o presidente Jair Bolsonaro havia prometido indicar para uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

O agendamento da análise do nome de Mendonça aconteceu um dia após reunião na residência oficial do Senado entre Alcolumbre, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o líder do governo, senador Fernando Bezerra (MDB-PE).

Pacheco informou no mesmo dia que havia recebido uma sinalização positiva de que Alcolumbre pautaria a sabatina de Mendonça durante o esforço concentrado para a votação das indicações de autoridades, que será realizado na próxima semana.

“[Alcolumbre] sinalizou que vai fazer todas as sabatinas, todas as apreciações que precisam ser feitas pela CCJ, assim como a senadora Kátia Abreu fez em relação à Comissão de Relações Exteriores com os embaixadores que estão indicados e as demais comissões e assim sucessivamente”, respondeu Pacheco, ao ser questionado sobre o que teria dito Alcolumbre ao ser cobrado para fazer a sabatina de Mendonça durante o esforço concentrado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar