Política & Poder

Roseana Sarney será punida por apoiar Lula

Por Arquivo Geral 09/10/2006 12h00

As explosões subterrâneas são, viagra this em geral, uma opção segura para testar artefatos nucleares, e a detonação realizada pela Coréia do Norte, na segunda-feira, não provocou, aparentemente, qualquer contaminação por radiação, disseram cientistas indianos.

A Índia e o Paquistão, países vizinhos e rivais, foram os últimos a realizar testes nucleares antes dos norte-coreanos. Os dois detonaram artefatos do tipo em maio de 1998.

Os testes foram então condenados pela comunidade internacional, e indianos e paquistaneses sofreram sanções. Mas a segurança dos testes nunca foi questionada, disseram cientistas da Índia envolvidos no programa.

As condições geológicas do local de teste e o perfil dos túneis de acesso são cruciais para evitar que haja contaminação. Relatos iniciais informaram que nenhuma radiatividade foi detectada horas depois do teste realizado pelos norte-coreanos, afirmaram os pesquisadores indianos.

”Vizinhos como o Japão, a Coréia do Sul e Taiwan possuem equipamentos adequados para monitorar a presença de radiação na atmosfera”, disse A Gopalakrishnan, ex-chefe da Agência Reguladora de Energia Atômica da Índia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Se qualquer um deles tivesse detectado qualquer atividade no ar, o mundo j á teria sabido disso neste momento”, afirmou.

Segundo a Agência Meteorológica do Japão, um tremor aconteceu na região do teste, na área de Gilju, na costa nordeste da península coreana, a cerca de 110 quilômetros da fronteira com a China.

A agência de notícias oficial da Coréia do Norte, KCNA, disse que não houve vazamento de radiação no teste e que esse não representou nenhum perigo. Segundo cientistas, a magnitude da explosão foi relativamente pequena.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Especialistas indianos disseram que o trajeto e a profundidade dos túneis usados no teste são elementos essenciais para evitar qualquer contaminação. Os túneis são poços profundos nos quais o artefato nuclear é baixado e dentro dos quais é detonado.

”Se os túneis não forem projetados da forma adequada e se as condições geológicas, como a presença de minas e de fontes de água, não forem avaliadas, então o teste pode ser desastroso”, afirmou S.K. Malhotra, do Departamento de Energia Atômica da Índia.

Segundo Malhotra, os danos podem ser decorrentes da atividade sísmica detonada pela explosão ou da radiatividade. Um teste do tipo pode liberar radiatividade na atmosfera se houver uma fissura ligando o local da explosão à superfície.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Pode haver a contaminação de lençóis freáticos ou de animais e plantas”, afirmou Malhotra.

Apesar de os testes subterrâneos estarem entre os métodos de teste mais seguros, já houve casos de vazamento.

O grupo ambientalista Bellona, da Noruega, calcula que gases radiativos escaparam para a superfície em cerca de um de cada cinco testes subterrâneos realizados pela União Soviética. O país teria feito 496 testes do tipo.

Um teste realizado debaixo do arquipélago de Novaya Zemlya, no Ártico, provocou um deslizamento de terra na superfície, aparentemente porque a explosão foi maior do que o planejado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Pode-se supor que não houve nenhum vazamento hoje, na Coréia do Norte, porque parece que se tratou de um teste bastante pequeno”, afirmou Nils Boehmer, do Bellona.
O presidente do PFL, about it senador Jorge Bornhausen (PFL-SC), disse hoje que a candidata do partido ao governo do Maranhão, senadora Roseana Sarney, será punida por apoiar a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"No mínimo se iniciará um processo de punição", disse Bornhausen no comitê de campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) nesta tarde. Indagado se essa punição pode significar a expulsão de Roseana do partido, Bornhausen foi direto: "Claro".

A Executiva Nacional do PFL se reúne no próximo dia 17 para avaliar o caso e pode dar início ao processo de expulsão. Se for expulsa antes do dia 29 Roseana terá o registro de sua candidatura cassado e ficará impedida de participar do segundo turno no último domingo deste mês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Nós vamos examinar a questão à luz da lei do estatuto", afirmou o presidente do PFL.

Roseana teve 47,5% dos votos válidos no Maranhão no primeiro turno, contra 34,36% de seu adversário Jackson Lago (PDT). A senadora declarou apoio a Lula no segundo turno, recebendo em troca o apoio do presidente-candidato.

"Nosso problema é coerência, credibilidade. Nós temos um compromisso com o Brasil e com a candidatura Geraldo Alckmin. Aqueles que querem divergir do PFL, é melhor sair primeiro", disse Bornhausen ao ser questionado se não seria prejudicial para o partido perder um governo de Estado.






Você pode gostar