Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Queiroga diz que a chegada dele no Ministério representa mudança

Ministro relutou em responder de modo objetivo, mas resumiu após pressão do relator

Por Willian Matos 06/05/2021 11h08
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Ouvido pela CPI da Covid nesta quinta-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a chegada dele no Ministério representa uma mudança na pasta.

A mudança a qual Queiroga se refere é relacionada à vacinação contra a covid-19 e também ao distanciamento social. O ministro relutou em responder de modo objetivo, mas resumiu após pressão do relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

“Sim, é uma mudança. Pretendemos fazer ajustes nas políticas que estavam sendo colocadas em prática”, disse.

Queiroga preferiu não falar sobre as gestões anteriores no Ministério, mas assumiu que faltou o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) para que se pudesse evitar colapsos vistos em vários estados brasileiros.

Cloroquina

Tema amplamente debatido na quarta (5), quando foi ouvido o ex-ministro Nelson Teich, a cloroquina voltou à pauta nesta quinta (6). Renan perguntou a Queiroga se ele compartilha das opiniões do presidente Jair Bolsonaro quanto ao uso do medicamento. O ministro esquivou-se, declarando que é necessário embasamento técnico para responder o questionamento.

O ministro disse ainda que não autorizou distribuição de cloroquina a estados e municípios e que não tem conhecimento se há algum tipo de distribuição do medicamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar