Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Petrobras ganha mais prazo para entregar dados em investigação

Caso não responda dentro do prazo, a estatal pode ser punida com multa diária de R$ 5 mil, que pode ser aumentada até 20 vezes

Por FolhaPress 21/01/2022 5h53
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Joana Cunha

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) estendeu o prazo de poucos dias que havia estabelecido para a Petrobras entregar uma série de informações exigidas no inquérito administrativo que abriu para investigar possíveis abusos da estatal no mercado de combustíveis. A data estava marcada para esta sexta (21), mas foi estendida para segunda-feira (24).

Na última segunda (17), a autarquia enviou questionário à Petrobras pedindo informações como volume de produção, custos, preços, faturamento e capacidade instalada de uma de suas unidades entre 2017 e 2021. O Cade também pede que a estatal informe a política de remuneração e participação nos lucros entre diretores, dividendos, além de metodologias de cálculo de preço de paridade de importação, número de contratos e volume de combustível comercializado em cada terminal.

Caso não responda ao questionário dentro do prazo, a estatal pode ser punida com multa diária de R$ 5.000, que pode ser aumentada em até 20 vezes.

A investigação foi instaurada no dia 12 de janeiro e tem como objetivo descobrir se a Petrobras cometeu algum tipo de infração econômica no recente aumento de preço da gasolina e do diesel. No mesmo dia, a Petrobras havia reajustado os preços dos combustíveis nas refinarias em até 8%.








Você pode gostar