Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Pazuello pretende responder perguntas na CPI, diz advogado

STF concedeu ontem ao ex-ministro o direito de ficar calado durante o depoimento à CPI da Covid, marcado para a próxima quarta (19)

Foto: Agência Brasil

O advogado de Eduardo Pazuello, Zozer Hardman, afirma que o ex-ministro da Saúde pretende responder a todas as perguntas que serão feitas em sessão da CPI da Covid no Senado na próxima quarta-feira (19). Pazuello ganhou do Supremo (STF) o direito de ficar calado durante o depoimento.

“O ministro Pazuello pretende responder a todas as perguntas. Porém, como toda e qualquer testemunha tem o direito ao tratamento digno, urbano e respeitoso”, disse Hardman à coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo. Sobre a decisão do STF, o advogado disse que está “correta” e que “já era esperada”. “A garantia ao tratamento urbano, digno e respeitoso era o objetivo”.

Hardman foi assessor especial de Pazuello no Ministério da Saúde e tem ajudado o ex-ministro sobre como se portar durante o depoimento. A audiência estava marcada inicialmente para 5 de maio, mas foi adiada após Pazuello alegar que teve contato com pessoas que testaram positivo para covid-19.

Além de ter o direito de ficar calado, Pazuello deve passar o depoimento sem sofrer qualquer ameaça de tipificação de crime de falso testemunho e/ou ameaça de prisão em flagrante. Um advogado deve acompanhá-lo no dia da sessão.






Você pode gostar