Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Paulo Marinho nega que tenha ameaçado Bolsonaro

Empresário gravou vídeo direcionado ao presidente citando o ex-ministro Gustavo Bebianno, morto no ano passado

O empresário Paulo Marinho nega que tenha feito ameaça ao presidente Jair Bolsonaro em vídeo divulgado nesta quarta-feira (27). Marinho gravou vídeo direcionado a Bolsonaro após o presidente se recusar a responder uma pergunta de seu filho, André Marinho, durante entrevista à Jovem Pan.

“Não teve ameaça alguma na minha fala”, diz Paulo Marinho à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. Marinho afirma que apenas se recordou de Bebianno, que era espírita, e que o ex-ministro ainda paira no Palácio da Alvorada.

“A fé dele me impressionava muito. E eu tenho certeza de que a alma do Bebianno ainda está pairando naquele Palácio [da Alvorada, residência oficial do presidente]. Talvez seja esse o motivo de Bolsonaro chorar no banheiro daquele palácio assombrado”, finaliza.

Bate-boca

Bolsonaro chegou a abandonar a entrevista do programa Pânico da Jovem Pan após André Marinho perguntar sobre “rachadinha”. “Rachador tem que ir para a cadeia ou não?”, perguntou André. “Eu sou presidente da República, eu respondo sobre os meus atos. Não vou aceitar reclamação tua. O teu pai é o maior interessado na cadeira do Flávio Bolsonaro”, respondeu o presidente antes de deixar o bate-papo.

Mais tarde, Paulo Marinho postou o vídeo mencionado acima se dirigindo a Bolsonaro e negando que quer tomar o lugar de Flávio no Senado. “Você lembra do nosso amigo Gustavo Bebianno? Talvez você já tenha esquecido dele, né? Com certeza já esqueceu. Mas ele não lhe esqueceu. Pode ter certeza disso”, segue Marinho. “Quando você estiver chorando no banheiro do Palácio [da Alvorada], lembra dele [do Bebianno], capitão. Ele não te esqueceu”, disse o empresário.








Você pode gostar