Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

O que Bolsonaro acha sobre caravana não é relevante, diz aliado de Weintraub

“O que ele diz ou não nesse caso não é relevante para o que estamos realizando”, afirma Victor Metta, um dos organizadores do périplo.

Por FolhaPress 20/01/2022 11h24
Foto: Nelson Almeida/ AFP

Fábio Zanini
São Paulo, SP

Aliados de Abraham Weintraub dizem não se importar com os sinais de irritação de Jair Bolsonaro (PL) com a caravana do ex-ministro da Educação pelo interior de São Paulo.

“O que o presidente acha ou deixa de achar não estamos levando em conta. O que ele diz ou não nesse caso não é relevante para o que estamos realizando”, afirma Victor Metta, um dos organizadores do périplo.

Ex-assessor de Weintraub no MEC, Metta diz que o ex-ministro está fazendo uma “prévia popular” para avaliar se tem condição de disputar o governo de São Paulo.

Nesse caso, ele poderia dividir o voto conservador com o nome escolhido por Bolsonaro, o do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Duas coisas diferenciam Weintraub de Tarcísio, diz o aliado: não ser do centrão e ser paulista. “É um fato, Tarcisio nunca morou aqui. A família Weintraub tem uma história centenária no estado”, afirma.

Funcionário do Banco Mundial em Washington, Weintraub está de férias no Brasil até meados de fevereiro e depois vai decidir se realmente disputa a eleição. A caravana é bancada pela ONG conservadora Farol da Liberdade e pelos recursos próprios dos participantes, segundo Metta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo contra Tarcísio, ele apoiará a reeleição de Bolsonaro, afirma Metta. “Ele [Weintraub] nunca falou uma palavra errada do Tarcísio nem do presidente”, diz.








Você pode gostar