Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Movimento contra privatização de estatais reforça apoio sindical

O movimento argumenta que a privatização da Dataprev e do Serpro pode aumentar os custos do governo, prejudicar a competitividade e criar monopólio privado

Foto: Reprodução

Joana Cunha
FolhaPress

Além dos trabalhadores dos Correios que vão reforçar a mobilização contra a privatização da empresa, Serpro e Dataprev também estão na rota de resistência do movimento sindical. O Sindpd (Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo) prometeu apoio financeiro à campanha criada neste ano por funcionários das duas estatais.

Chamada de “Salve seus Dados”, a campanha tem apoio de outras entidades como SBC (Sociedade Brasileira de Computação), CUT (Central Única dos Trabalhadores) e Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). O movimento argumenta que a privatização da Dataprev e do Serpro pode aumentar os custos do governo, prejudicar a competitividade e criar monopólio privado.

Antonio Neto, presidente do Sindpd, diz que a proteção dos dados previdenciários e fiscais envolve segurança nacional. “Defender a Serpro e a Dataprev é defender a nossa soberania. A quem interessa privatizar os nossos dados?”, diz Neto, que também é presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros).






Você pode gostar