Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Ministros prestam solidariedade a Bolsonaro após morte da mãe do presidente

Olinda Bonturi Bolsonaro faleceu na madrugada desta sexta-feira, 21. Internada desde segunda-feira, 17, o motivo da morte não foi informado

Foto: Reprodução

Ministros e aliados foram às redes na manhã desta sexta-feira (21) prestar solidariedade ao presidente Jair Bolsonaro após a morte de sua mãe. Olinda Bonturi Bolsonaro, de 94 anos, faleceu na madrugada desta sexta-feira (21). Internada em um hospital de Registro, no interior de São Paulo, desde a segunda-feira, 17, o motivo da morte não foi comunicado pela família.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) publicou em sua conta no Twitter mensagem que transmite seus sentimentos à família Bolsonaro. “Que o Nosso Senhor Jesus Cristo a receba em Sua infinita Misericórdia e conforte todos familiares e amigos.” Na mesma linha, o ministro da Cidadania, João Roma, mandou um “abraço afetuoso a todos da família, que se despedem hoje da grande matriarca que deixou um legado de muita luta e amor incondicional”.

“A perda é um sentimento que exige força e fé. Minhas condolências e orações pela morte de sua mãe, presidente. Que Deus conforte o seu coração e receba dona Olinda de braços abertos depois da missão cumprida aqui na terra”, publicou o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Ciro Nogueira, da Casa Civil, também se pronunciou. “Quando morre uma mãe, se vai para sempre a melhor parte de Deus que temos em nós”, disse. Chamando Bolsonaro de “guerreiro”, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, afirmou que hoje é um dia triste. “Triste pela saudade e pela impossibilidade da presença física.” “Deus continua no trono e, neste momento, em um lugar perfeito, livre das dores do corpo, livre de todo sofrimento, junto de tantas pessoas boas que ela amou durante a vida.”

O ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Ramos, prestou suas condolências. “Que Deus, em sua infinita bondade, receba Dona Olinda em sua morada e conforte os corações”, disse. O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, também falou de Deus ao pedir que Ele “a receba (Olinda) em toda a sua bondade e conforte o coração de toda a família do nosso amigo”.

Os ministros Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Marcelo Queiroga (Saúde) também manifestaram seus pêsames ao presidente. “Temos a fé que ela está com os eleitos junto de Deus”, disse Freitas. “Um exemplo a ser seguido por sua força e coragem”, pontuou Queiroga sobre a matriarca.

O ministro da Justiça, Anderson Torres, publicou que espera que neste momento “Deus o conforte e siga iluminando seus caminhos”. Gilson Machado, que chefia a pasta do Turismo, dedicou a mensagem apenas à Olinda. “A Sra agora é uma Luz ao lado dele. A Sra agora cuida de nós”, publicou. Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, afirmou estar orando pelo presidente. “A mãe que ele tanto amou e honrou, foi para o céu. Que Deus console toda família.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente realizava uma viagem internacional no Suriname, e comunicou sua volta ao Brasil após a notícia da morte da mãe.

Estadão Conteúdo








Você pode gostar