Menu
Política & Poder

Lula não ‘revolve tudo’, diz Carvalho sobre Haddad

Arquivo Geral

27/03/2012 11h29

Ao comentar a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta terça-feira que não se pode acreditar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “resolve tudo” em relação à disputa. “Em qualquer campanha, uma pessoa como ele (Lula) vai nos ajudar muito. É evidente. Agora, não vamos achar que ele resolve tudo. Nossa militância, em São Paulo particularmente, vai ter um peso enorme. A militância não entrou na campanha ainda. Quando entrar, vai dar uma diferença”, disse o ministro a jornalistas, após participar de seminário no edifício-sede do Ministério das Cidades, em Brasília.

Lula começou em outubro passado um tratamento contra câncer na laringe. O ex-presidente é o padrinho da campanha do ex-ministro da Educação Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. Haddad, no entanto, ainda patina nas pesquisas, aparecendo com cerca de 3% das intenções de voto. “Em São Paulo sempre temos no mínimo 30% de eleitores. Tem um processo agora de colar o Haddad na militância. A campanha não começou ainda, está muito cedo. Somos um time que tem vários jogadores importantes e um deles é a nossa militância, que é um jogador muito importante”, disse Carvalho.

O ministro informou ainda que deve aproveitar uma viagem amanhã a São Paulo para visitar Lula durante a tarde. “Falei com o presidente (Lula) ontem de manhã. Devo visitá-lo amanhã, porque tenho de ir a São Paulo para participar de um debate sobre a questão do terceiro setor. Vou lá tomar café com ele. Ele está bem. A voz melhorou muito”, comentou Gilberto. “A voz está ótima e o ânimo está total”, reforçou o ministro.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado