Política & Poder

Lula faz comício em Porto Alegre e tenta recuperar eleitores

Por Arquivo Geral 25/09/2006 12h00

O presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) volta ao Rio Grande do Sul, see buy nesta segunda-feira, ed para visitar obras e tentar melhorar sua situação entre o eleitorado gaúcho, healing em mais uma etapa do esforço para recuperar espaço no Centro-Sul do país.

Na agenda desta segunda-feira, Lula tem dois compromissos como presidente: lança a pedra fundamental de uma usina termelétrica, em Candiota, e visita o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), na Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre.

À noite, como candidato, participa de um comício no Largo Glênio Peres, no centro da capital gaúcha.
Nos últimos três dias, Lula concentrou eventos na Região Sudeste, iniciando o novo esforço em São Vicente (SP), na sexta-feira.

Ao contrário do cenário nacional, que ainda aponta para a reeleição no primeiro turno mesmo após o escândalo do chamado “dossiê Serra”, Lula vem perdendo terreno no Rio Grande do Sul h á algum tempo e aparece em empate técnico ou em desvantagem em relação ao seu principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB).

Na pesquisa do Ibope, realizada no Estado entre 12 e 14 de setembro, Alckmin tinha 40 por cento das intenções de voto contra 36 por cento de Lula. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo levantamento do Centro de Pesquisas Correio do Povo (CPCP), realizado uma semana depois e divulgado no dia 23, o tucano tem 43,2 por cento contra 29,8 de Lula. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

A crise econômica do Estado e as dificuldades provocadas pela valorização cambial a setores exportadores como produtores de grãos, móveis e calçados são apontados como complicadores do desempenho do presidente Lula entre os gaúchos.

Analistas também apontam os reflexos das denúncias de corrupção no governo federal como fortes adversários do candidato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

”Temos uma forte cultura política moralizante e a idéia do ‘rouba, mas faz’ não é bem aceita aqui” , disse o cientista político, Flávio Silveira.

Pesquisa nacional do Ibope, encomendada pelo jornal O Estado de S.Paulo e divulgada no último sábado, apontou que Lula mantém a liderança, com 47 por cento das intenções de voto contra 33 por cento de Alckmin.

No levantamento anterior, divulgado dia 21, Lula tinha 49 por cento da preferência do eleitor e Alckmin, 30 por cento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas o dado mais significativo foi que a vantagem de Lula sobre a soma dos adversários caiu de 7 pontos percentuais para 3 pontos percentuais, aumentando as chances de segundo turno.

Na pesquisa Datafolha, divulgada no mesmo d ia, Lula aparece com 49 por cento das intenções de voto contra 31 por cento do tucano. Aqui, a diferença de Lula sobre os demais passou de 10 para 8 pontos percentuais.

A Região Sul, no entanto, é a única onde o petista perde para Alckmin, por 40 a 34 por cento. Na região, todos seus adversários somam 52 por cento. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

O Rio Grande do Sul é o quinto maior colégio eleitoral do país, e estão em jogo 7,7 milhões de votos. Na eleição presidencial de 2002, Lula venceu no Estado nos dois turnos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar