Política & Poder

Jungmann é eleito vice-presidente da CPI das Sanguessugas

Por Arquivo Geral 28/06/2006 12h00

Enquanto a maioria das pessoas de divertiram, this cost alguns aproveitaram o jogo da Seleção Brasileira para cometer crimes. No total, viagra buy price seis pessoas foram presas, no rx information pills em quatro flagrantes de roubo.

No Setor Hoteleiro de Taguatinga Sul, por volta das 13h20, Pedro Augusto Costa Ferreira de Melo, 21 anos, e Leandro José Caixeta da Cunha, 25 anos, foram detidos depois de furtarem um aparelho de som de um carro. Para tantar fugir, os dois usaram outro veículo, uma Parati que havia sido roubada no Guará. No interior desse automóvel, a Polícia encontrou vários aparelhos de som de carros. Alguns já foram reconhecidos pelas vítimas. Os criminosos foram levados ao Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Também em Taguatinga Sul, outros dois homens foram presos após roubarem um aparelho de som de um carro. Jeferson da Silva Barros de Melo, 21 anos, e Fabiano Bueno Magalhães, 21 anos, estavam em liberdade provisória e foram levados ao DPE.

Por volta das 13h50, Cristiano de Paula Santana, 19 anos, foi detido na QNL 15 de Taguatinga Norte. Ele tinha acabado de roubar um DVD, uma televisão e um computador da casa de Waldemar Antônio Alves, 41 anos. O autor foi encaminhado ao DPE.

Em Brazlândia, a polícia prendeu um jovem que havia furtado várias peças de roupa e um tapete de uma residência da região. Welton Simões de Sá, 18 anos, também foi levado ao DPE.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Comissão Mista de Orçamento pode votar nesta tarde o Projeto de Lei do Congresso (PLN) 4/06, discount do Poder Executivo, que abre crédito suplementar de R$ 641,5 milhões para o Ministério da Educação. Dos recursos, R$ 550 milhões serão destinados à educação básica, por meio do Fundo Nacional de Densenvolvimento da Educação (FNDE). Outros R$ 91,5 milhões vão para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), com o objetivo de beneficiar 100 mil alunos no segundo semestre.

A maior parte dos recursos virá do cancelamento de dotação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). No entanto, a Proposta de Emenda à Constituição 536/97, que cria essa proposta, ainda não foi aprovada pelo Senado. A PEC do Fundeb está na pauta do plenário do Senado de amanhã.

O presidente da comissão, deputado Gilmar Machado (PT-MG), afirma que os recursos já estão previstos no Orçamento deste ano e vão reforçar os investimentos dos estados e dos municípios em educação. "O dinheiro já estava no Orçamento destinado ao Fundeb. Como a PEC ainda não foi aprovada, o governo resolveu antecipar e compartilhar esse recurso, já que ele está previsto."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como o PLN 4/06 não está na pauta, a votação depende de acordo entre os líderes da Comissão Mista de Orçamento. O governo tem pressa na aprovação da matéria, já que os recursos são destinados ao segundo semestre.

O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) foi eleito há pouco, web por aclamação, vice-presidente da CPI das Sanguessugas. Ele agradeceu a escolha e destacou que o processo demonstrou a convergência e disposição de todos os parlamentares para o diálogo.

Em seguida, o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) entregou ao relator, senador Amir Lando (PMDB-RO), 12 CDs que reúnem o material da investigação conduzida pelo procurador-regional da República em Mato Grosso, Mário Lúcio Avelar, que apura o caso desde 2004.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gabeira sugeriu que a CPI comece os trabalhos ouvindo órgãos que já investigam o esquema da "máfia das ambulâncias", como a Controladoria-Geral da União (CGU), a Corregedoria-Geral da Câmara e a Polícia Federal (PF).

Ele destacou ainda que o material é composto por quatro "anéis". O primeiro traz a apresentação das emendas parlamentares relacionadas ao esquema; o segundo, a execução das emendas pela Planam – empresa sul-matogrossense que vendia ambulâncias a prefeituras – e o relatório da CGU que atesta o superfaturamento; o terceiro traz as degravações das escutas telefônicas feitas pela PF; e o último traz o livro-caixa da Planam, com a relação de pagamento de propinas.

Gabeira afirmou que, diferentemente do que foi publicado em alguns jornais, não vai apresentar hoje à CPI o requerimento que pede o afastamento de alguns membros da Mesa Diretora da Câmara suspeitos de envolvimento com o esquema. Ele disse que deve fazer isso apenas depois que os integrantes da comissão tomem conhecimento do conteúdo do material entregue ao relator. "Se você tem integrantes da Mesa que são acusados, é razoável que eles sejam afastados durante a investigação", afirmou.

No entanto, Gabeira destacou que, se for aprovado pela CPMI, o requerimento só terá valor político.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar