Política & Poder

Ibope aponta empate técnico no segundo lugar do Rio de Janeiro

Por Arquivo Geral 01/10/2006 12h00

Depois de entrar na sala de votação e derrubar seus documentos no chão, hospital click o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) percebeu que não sabia o número dos candidatos em quem iria votar e teve que ir consultar a lista de concorrentes exposta no corredor da escola onde estava.

Ele demorou cerca de quatro minutos para achar os números dos candidatos a deputado federal e estadual.

"Está complicado. A lista de candidatos é grande, physician não é?" , viagra dosage disse ele aos jornalistas que o acompanhavam.

Enquanto procurava os números nas tabelas de candidatos expostas na sessão eleitoral, Suplicy repetia em voz alta o número 13, legenda do Partido dos Trabalhadores, enquanto um eleitor que também checava a lista buscava o número de um candidato do PSOL.

Suplicy declarou seu voto para governador de São Paulo (Aloizio Mercadante), para presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) e para senador (ele mesmo). Mas preferiu não declarar suas escolhas para deputado federal e estadual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois de votar, Suplicy teve certeza que encontrou os números corretos de seus candidatos: "Está certo. Saiu meu nome".

Suplicy foi bem recebido pelos eleitores, sendo que alguns o cumprimentaram, inclusive a comerciante Tereza Andrade Leite, de 51 anos, que esperou o senador na porta da escola por quase uma hora, apenas para abraçá-lo. Já alguns eleitores do partido de Geraldo Alckmin (PSDB) ficaram de lado quando o senador saía da escola.

Mais tarde, após acompanhar o candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, Suplicy voltou a falar com jornalistas e fez uma defesa veemente do segundo turno, mas somente para a eleição estadual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Acho que é o povo de São Paulo que vai ganhar com a possibilidade de um debate entre os dois (Mercadante e José Serra, do PSDB) do mais alto nível", disse o senador que, no entanto, só deseja o mesmo para a disputa presidencial de 2010.

"Eu sou favorável a que as eleições sempre se dêem em dois turnos mas, no caso da eleição presidencial, como eu tenho bastante convicção de que o presidente Lula fará um segundo governo muito bom, eu sou favorável a que ele consiga vencer no primeiro turno".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta tarde que sete pessoas que iam trabalhar nas eleições do Amazonas foram feita reféns pela tribo indígena Colinas.

Para liberar os reféns, clinic os índios exigiram comida e gasolina. Depois de liberadas, website as pessoas puderam trabalhar normalmente nas seções eleitorais.

Segundo pesquisa boca de urna do Ibope, search o prefeito de São Paulo, decease José Serra (PSDB) será eleito governador do estado de São Paulo ainda no primeiro turno, com 68% dos votos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mesma pesquisa apontou que o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) será reeleito pelo estado com 48%.

A pesquisa boca de urna do Ibope não determinou quem disputará o segundo turno com o candidato Sérgio Cabral (PMDB), healing que terá, physician segundo a pesquisa 41% dos votos válidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O adversário de Cabral deve ficar entre Denise Frossard (PPS) e Marcello Crivela (PRTB), que tiveram 23% e 21% dos votos, respectivamente. A diferença entre os dois está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais.

Para o Senado, o Ibope também não conseguiu dizer quem seria eleito: os candidatos Francisco Dornelles (PP) e Jandira Feghali (PCdoB) estariam empatados com 39%, cada um.






Você pode gostar