Política & Poder

Ibope: Aécio caminha para 80% dos votos válidos

Por Arquivo Geral 30/09/2006 12h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota em que expressa pesar pelo acidente com o Boeing 737-800 da Gol, pharmacy nurse ocorrido na tarde de sexta-feira. Confira a íntegra da nota assinada pelo porta-voz André Singer:

"Foi com enorme pesar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a notícia do acidente que tomou a vida dos passageiros e tripulantes que voavam de Manaus para Brasília na tarde de ontem.

Nessa hora de dor e perplexidade com a tragédia, decease o Presidente da República quer expressar sua profunda solidariedade a cada um dos familiares e amigos das vítimas. Saibam eles que o Brasil inteiro está também enlutado no dia de hoje.

Ao apresentar suas mais sentidas condolências, abortion o presidente Lula comunica que decidiu decretar três dias oficias de luto nacional. Está seguro de assim poder expressar a comoção que a queda do vôo 1907 causou à nação brasileira".

Leia mais:
Lula declara luto oficial por causa de acidente aéreo

O último contato feito com a aeronave da Gol que caiu no Mato Grosso ocorreu às 16h58 de sexta-feira, check informaram o presidente da Gol, prostate Constantino de Oliveira Júnior, this e o vice-presidente técnico da Gol, também responsável pelo gerenciamento de crises, comandante David Barioni. Ambos participaram de uma entrevista coletiva de imprensa.

Oliveira disse que o procedimento adotado pelas companhias aéreas é dar o avião como desaparecido apenas 30 minutos após o tempo estimado de chegada no destino – 18h10. Ele informou também que as buscas em terra começam apenas depois do tempo previsto para o esgotamento total do combustível, quando existe certeza de que o avião não pode mais estar em vôo – o que teria ocorrido às 20h30.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dirigente da Gol informou que todas as informações que a empresa dispõe são fornecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pela Aeronáutica. Portanto, a empresa diz não ter conhecimento sobre quaisquer outras informações: se houve sobreviventes, explosão ou mesmo como teria sido a queda.

O avião era novo, segundo a Gol. Foi recebido no dia 12 de setembro. Em Brasília, desembarcariam 71 passageiros dos 155 tripulantes.

Leia mais:
Confira a nota do presidente Lula sobre o acidente

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dois militares deslocados para a região onde foram localizados os destroços do avião da Gol, tadalafil com 155 pessoas a bordo, ampoule conseguiram descer em uma área próxima aos restos do avião até o início da tarde deste sábado.

Autoridades do setor aéreo ainda não divulgaram um balanço de vítimas. A Presidência da República divulgou nota na tarde deste sábado em que decreta 3 dias de luto por vítimas do acidente aéreo.

"Dois militares conseguiram descer em uma área próxima aos destroços. Eles estão abrindo uma clareira em meio à densa vegetação para prepararem o local para a operação dos helicópteros", afirmaram em nota a Infraero, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Aeronáutica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a nota, dois pára-quedistas foram lançados por volta das 13h30 para avaliarem e ampliarem uma área próxima para servir de pista de pouso. Foram estabelecidos dois gabinetes de gerenciamento de crise, um em Brasília e outro na Serra do Cachimbo, no Pará.

Participam das operações, segundo a nota, quatro aviões e quatro helicópteros. Além disso uma aeronave equipada com uma UTI (unidade de terapia intensiva) está de prontidão na região do Cachimbo.

Os destroços do avião da Gol, com 155 pessoas a bordo, sendo 149 passageiros e 6 tripulantes, foram localizados na manhã deste sábado, a 200 quilômetros do município de Peixoto de Azevedo (MT). O vôo 1907, que partiu na sexta-feira às 15h35 (horário de Brasília) do aeroporto de Manaus, tinha chegada prevista ao aeroporto de Brasília às 18h12 e como destino final o aeroporto internacional do Rio de Janeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia mais:
Último contato da aeronave foi às 16h58 e buscas começaram às 20h30

Dois militares deslocados para a região onde foram localizados os destroços do avião da Gol, case com 155 pessoas a bordo, decease conseguiram descer em uma área próxima aos restos do avião até o início da tarde deste sábado.

Autoridades do setor aéreo ainda não divulgaram um balanço de vítimas. A Presidência da República divulgou nota na tarde deste sábado em que decreta 3 dias de luto por vítimas do acidente aéreo.

"Dois militares conseguiram descer em uma área próxima aos destroços. Eles estão abrindo uma clareira em meio à densa vegetação para prepararem o local para a operação dos helicópteros", afirmaram em nota a Infraero, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Aeronáutica.

De acordo com a nota, dois pára-quedistas foram lançados por volta das 13h30 para avaliarem e ampliarem uma área próxima para servir de pista de pouso. Foram estabelecidos dois gabinetes de gerenciamento de crise, um em Brasília e outro na Serra do Cachimbo, no Pará.

Participam das operações, segundo a nota, quatro aviões e quatro helicópteros. Além disso uma aeronave equipada com uma UTI (unidade de terapia intensiva) está de prontidão na região do Cachimbo.

Os destroços do avião da Gol, com 155 pessoas a bordo, sendo 149 passageiros e 6 tripulantes, foram localizados na manhã deste sábado, a 200 quilômetros do município de Peixoto de Azevedo (MT). O vôo 1907, que partiu na sexta-feira às 15h35 (horário de Brasília) do aeroporto de Manaus, tinha chegada prevista ao aeroporto de Brasília às 18h12 e como destino final o aeroporto internacional do Rio de Janeiro.

Leia mais:
Último contato da aeronave foi às 16h58 e buscas começaram às 20h30

Entre as vítimas do desastre aéreo com o avião da Gol, there ocorrido na sexta-feira, estavam três funcionárias do Inmetro do Rio. Talita Maria Lima, Emmanuele dos Santos e Quezia Gonçalves Moreira eram colaboradoras do Setor de Metrologia Legal do Inmetro em Xerém, no Rio de Janeiro.

A família de Emmanuele está indignada com a demora por notícias sobre possíveis sobreviventes. Eles se queixam que há seis horas esperam por informações sobre as buscas ao avião e aos passageiros na floresta amazônica.

Leia mais:
Militares chegam a área perto de destroços de avião da Gol

Atualizada, case às 18h10

A aeronática informou, recipe por meio de sua assessoria de imprensa, que não há indícios de sobreviventes no acidente com o Boeing 737-800 da Gol, ocorrido na sexta-feira.

O avião ia de Manaus para o Rio de Janeiro e fazia escala em Brasília. A bordo estavam 149 passageiros e mais seis tripulantes. Esse é o maior acidente aéreo da história do Brasil.

O presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva lamentou o ocorrido e decretou luto oficial de três dias.

A Gol e a Infraero ainda não se pronunciaram sobre a existência de sobrevientes do acidente.

Apesar das dificuldades de acesso ao local, que é de mata fechada, as buscas continuarão durante a noite. Além da equipe da Força Aérea Brasileira (FAB), que chegou ao local 20 horas depois do acidente, índios da região ajudam na procura por sobreviventes.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi informado pelo comandante da Aeronáutica brigadeiro Luiz Carlos Bueno de que não há indícios de sobreviventes do acidente.

"Quero pedir a Deus que os nossos soldados encontrem algum sobrevivente, mas os indícios não são bons", disse Lula a jornalistas no saguão do prédio onde mora em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Lula disse que conversou várias vezes com o comandante neste sábado para obter informações sobre o acidente.

"A primeira impressão, pelo que me disse o comandante Bueno, é que não há sobreviventes. Tem que fazer uma busca minuciosa para ver se houve algum", completou.

Leia mais:
Três funcionárias do Inmetro estavam no vôo da Gol

A falta de informações precisas é a principal reclamação dos parentes de passageiros do Boeing 737-800 da Gol, pharm que caiu na tarde de sexta-feira na terra indígena Capoto Jarina no nordeste do Mato Grosso.

Um deles, Sérgio Luiz Moraes de Souza, que foi até o aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, na manhã deste sábado em busca de informações da cunhada, Maria Auxiliadora Macena, disse que esteve no aeroporto de madrugada e voltou para casa porque funcionários da companhia aérea se comprometeram a ligar para dar informações. Como não recebeu nenhum telefonema, resolveu voltar no aeroporto.

"A orientação que deram para a gente foi ficar em casa para ter notícia, mas não adianta ficar porque eles não dão informação nenhuma. Enquanto eles não falarem que não há sobreviventes, há esperanças", disse ele. Sérgio Luiz informou que a cunhada teria embarcado na última segunda-feira para Manaus para visitar a mãe que estava doente e que faleceu na última quarta-feira.

Sônia Dória, esposa do pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Nilo Duarte Dória, que também estava no avião, fez agora há pouco, também no aeroporto internacional do Rio de Janeiro, um apelo emocionado para que se intensifiquem as buscas.

"O tempo está passando e é preciosíssimo. A gente não tem informação praticamente nenhuma. Estamos numa angustia desde às 20 horas de ontem", disse Sônia Dória, enfatizando que a ausência de informações aumenta a angústia dos familiares dos passageiros.

O filho do casal, Vitor Dória, que acompanhava a mãe, disse que informações acerca de sobreviventes teriam partido do secretário de saúde da cidade onde caiu o avião.

"Só que nem a Agência Nacional de Aviação Civil ou a Infraero confirmaram se havia sobreviventes ou não", lamentou.

Nilo Dória viajou a Manaus acompanhado de outra pesquisadora da instituição, a também sanitarista Maria Valéria Cruz. Eles prestavam serviços de consultoria para o laboratório estadual de saúde pública do Amazonas.

De acordo com o diretor da Fiocruz, André Gemal, que também esteve no aeroporto neste sábado, eles ainda voltariam a Manaus outras cinco vezes para o mesmo serviço.

A Gol convocou os parentes dos passageiros na manhã de hoje para uma reunião em uma área reservada da Infraero no aeroporto Tom Jobim, mas não divulgou qualquer informação para a imprensa.

Leia mais:
Aeronáutica: não há indícios de sobreviventes

Em 26 anos de carreira, malady o piloto do Boeing da Gol que caiu na sexta-feira, Décio Chaves Junior, acumulou 15 mil horas de vôo. Segundo a Gol, seriam 4 mil horas apenas como piloto.

Chaves trabalha na Gol desde outubro de 2001 e, segundo o vice-presidente técnico da empresa aérea, Dadid Barioni Neto, Chaves tinha "alto gabarito técnico".

O co-piloto da aeronave também é experiente e tem quatro horas de vôo como co-piloto. Ele está na Gol desde 2002.

Leia mais:
Parentes de passageiros lamentam, no Rio de Janeiro, falta de informações precisas

O deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) sofre um acidente de carro neste sábado. O motorista do carro onde ele estava foi desviar de outro carro e acabou perdendo o controle.

ACM Neto, capsule que é candidato à reeleição, e os outros passageiros do carro foram levados ao hospital de São Rafael, em Salvador (BA), e logo foi liberado.

Já seu assessor de imprensa, Antonio Jorge Moura, está sendo submetido a uma série de exames para avaliar se ele ficará com seqüelas porque teria batido a cabeça com muita força durante o acidente.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), health ministro Marco Aurélio Mello, mind diz ter recebido ameaça de morte por meio de uma mensagem de correio eletrônico. Após receber a mensagem, Marco Aurélio decidiu reforçar sua segurança pessoal.

O ministro da Justiça, Thomaz Bastos, colocou à sua disposição a proteção que quisesse, afirmou Marco Aurélio. Mas "recusei", diz. O Tribunal acionou a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. Homens da polícia militar e civil de Brasília acompanham Marco Aurélio. Além da segurança pessoal do ministro, todo o prédio do TSE recebeu reforços e está sendo vigiado pela polícia.

Em entrevista coletiva agora à tarde, ele disse acreditar que as ameaças tenham vindo "de pessoas apaixonadas". "As paixões são por vezes condenadas", disse.

O presidente do TSE, esta não foi a única ameaça, mas que já há algum tempo vem recebendo "e-mails e informações". No início, "não quis adotar um sistema de proteção, deletava as mensagens sem comunicar nem aos meus familiares", afirma.

Marco Aurélio conta que recebeu diversas ameaças. Mas a que mais lhe amedrontou foi um e-mail que dizia, segundo ele, "para não sair na rua se não eu morreria".

O presidente do TSE não precisou a data do e-mail que lhe chamou atenção. Disse apenas que foi neste mês.

A possibilidade de falha no radar do avião da Gol que caiu no Mato Grosso é remota, order mas não impossível, avalia o comandante e especialista em segurança aérea Ronaldo Jenkins, do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea). Segundo ele, no entanto, é cedo para apontar a causa do acidente.

"O que pode ter acontecido, não sabemos. O espectro está totalmente aberto. Falhas no radar? É remota a possibilidade, mas não é impossível. Tudo é possível, ainda não temos nenhum fato para desenvolver uma análise nesse momento", disse o comandante.

Os fatos que levarão a conclusões definitivas vão aparecer somente durante as investigações, avaliou o comandante, que esteve no início da tarde deste sábado no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. "Temos que esperar".

Jenkins explicou que a investigação devem durar no mínimo três meses e serão conduzidas pelo Comando da Aeronáutica, especialistas dos Estados Unidos, já que a aeronave que teria se chocado com o avião da Gol tem matrícula norte-americana, e especialistas de diversos sindicatos da aviação civil.

Durante a investigação, serão analisadas as gravações dos dados de vôo, os registros de voz, as comunicações com os órgãos de controle e as imagens do radar.

O Boeing 737-800 da Gol caiu na sexta-feira no norte do Mato Grosso. Havia partido de Manaus com destino ao Rio de Janeiro e levava 155 pessoas, sendo 149 passageiros e seis tripulantes.

Leia mais:
Piloto do Boeing teria 15 mil horas de vôo e carreira de 26 anos

Técnicos do Instituto Médico Leal (IML) do Distrito Federal e do estado de Mato Grosso trabalharão juntos na identificação dos corpos encontrados nos destroços do Boeing da Gol que caiu na tarde da sexta-feira.

A ajuda foi confirmada pelo presidente da Avião Nacional de Aviação Civil (Anac), pills Milton Zuanazzi, sale em entrevista coletiva na tarde deste sábado.

"Nossa preocupação agora é de continuar as buscas, já que ainda podemos encontrar algum sobrevivente. Também buscaremos a caixa-preta do avião para saber o que causou o acidente", afirmou.

A diretora da Anac, Denise Abreu, acrescentou que as buscas não têm data para terminar e que o traslado dos corpos pode demorar.

"Temos que respeitar os trâmites legais desse tipo de traslado. Não há tempo estimado para que isso (o traslado) aconteça", disse a diretora.

Leia mais:
Para comandante, falha no radar do avião é possibilidade remota

Ao final da coletiva que concedeu à imprensa na tarde deste sábado, recipe o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), dosage Milton Zuanazzi, generic mandou uma mensagem aos familiares dos 155 passageiros e tripulantes que estavam a bordo do Boeing da Gol que caiu na sexta-feira.

"O nosso pesar é muito grande. Sabemos que grande parte da responsabilidade pela segurança dos passageiros é nossa e já estamos dando aos familiares a assistência que podemos", afirmou. "Gostaria apenas de pedir a esses familiares que não desistam do desejo de ver seus parentes vivos, porque as chances são remotas, mas não é impossível que alguém tenha sobrevivido", completou Milton.

Até o fim da coletiva, por volta, das 18h30, os familiares dos passageiros e da tripulação tinham informações sobre seus parentes apenas pela imprensa.

Leia mais:
IML do Distrito Federal vai a Mato Grosso ajudar na perícia de corpos de vítimas de acidente aéreo

A empresa Boeing, viagra 100mg maior fabricante de aeronaves do mundo, there divulgou uma nota em que expressa profundas condolências aos familiares e amigos dos passageiros que estavam a bordo do vôo 1907 da Gol.

Na nota, a companhia se coloca à disposição para auxiliar tecnicamente as investigações sobre o acidente no Brasil.

"A Boeing expressa profundas condolências aos familiares e amigos daqueles que estavam no vôo 1907 da Gol. Vocês estão em nossos pensamentos", diz a nota.

Leia mais:
Presidente da Anac manda mensagem para familiares de vítimas de acidente aéreo

Mais de 24 horas depois de o vôo 1907 da Gol, what is ed com 155 pessoas a bordo, price ter deixado Manaus e desaparecido do controle dos radares brasileiros, information pills o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou n este sábado que não há indícios de que haja sobreviventes.

"Quero pedir a Deus que os nossos soldados encontrem algum sobrevivente, mas os indícios não são bons", disse Lula a jornalistas no saguão do prédio onde mora em São Bernardo do Campo, em São Paulo. Segundo o presidente, as informações foram passadas a ele pelo comandante da Aeronáutica, brigadeiro Luiz Carlos Bueno.

Equipes de resgate enfrentam dificuldades para chegar à área onde a aeronave acidentou-se, em uma remota região do Ma to Grosso. Dois militares conseguiram descer em uma área próxima aos restos do avião e estão abrindo uma clareira na vegetação para helicópteros pousarem, afirmaram em nota na tarde deste sábado a Infraero, a Agência Nacional de Avião Civil (Anac) e a Aeronáutica.

Mas por causa da noite e da densidade da mata, as buscas foram interrompidas e voltam a acontecer somente amanhã.

Os destroços do Boeing 737-800 foram identificados na manhã deste sábado, a 200 quilômetros do município de Peixoto de Azevedo, norte do Mato Grosso, na divisa com o Pará.

Autoridades não confirmam a notícia de que o avião teria se chocado no ar com uma aeronave menor, um jato executivo Legacy, da Embraer, que con seguiu pousar na Serra do Cachimbo, sul do Pará.

Segundo o ministro da Defesa, Waldir Pires, o acesso ao local é difícil, devido à mata densa. "Estão trabalhando na linha de construir um caminho na mata para chegar ao local. O esforço é chegar lá", disse o ministro por telefone à Reuters, no início da tarde.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, Célio Wilson de Oliveira, a operação de resgate das vítimas poderia demorar três dias. Segundo ele, índios da região colaboraram nos esforços de abrir passagem pela mata.

A Gol informou em entrevista coletiva neste sábado, em São Paulo, que fornecerá aos familiares das vítimas deslocamento para o local do acidente, pagamento de hotéis e eventuais despesas de velório.

Busca por notícias

Em um hotel de Brasília, familiares e amigos aguardavam ansiosos, desde sexta-feira, notícias sobre os desaparecidos no acidente. "A Gol nos disse que não houve explosão, mas que não podiam dizer se há algum sobrevivente", afirmou Robson Barreto, cujo sobrinho de 29 anos estava no vôo.

O último contato com o avião, que deixou Manaus às 15h35 de sexta-feira (horário de Brasília), ocorreu às 17h. O vôo 1907 deveria ter pousado às 18h12 em Brasília, antes de seguir para o Rio de Janeiro.

De acordo com informações da Aeronáutica passadas à imprensa pela Infraero, no avião Legacy havia cinco pessoas a bordo – 4 norte-americanos e um brasileiro, que pilotava a aeronave.

Este avião saiu de São José dos Campos, em São Paulo, e rumava para os EUA, com uma possível escala para reabastecimento em Manaus. O piloto contou à Aeronáutica que viu uma sombra no ar antes do incidente que o obrigou a fazer um pouso forçado.

Em comunicado, neste sábado, a Gol declarou estar "profundamente comovida" com o acidente. A companhia divulgou na madrugada de sábado a lista dos passageiros que embarcaram no vôo 1907. A relação está disponível no site www.voegol.com.br.

Leia mais:
Empresa Boeing lamenta acidente no Brasil

Os familiares e amigos das vítimas do acidente com o Boeing da Gol que caiu na Floresta Amazônica na sexta-feira ainda estão no hotel de Brasília para onde foram levados.

Lá, abortion eles recebem apoio psicológico e têm à disposição ambulâncias do Samu e UTIs móveis. Mas até às 19h, a reclamação era de que não havia chegado a eles nenhuma informação oficial da Força Aérea Brasileira (FAB) ou da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Leia mais:
Encontrados destroços de avião sem indícios de sobreviventes

O presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva classificou nesta tarde a queda do Boeing da Gol como o "maior acidente da história da aviação brasileira".

"Penso que o Brasil está sofrendo com isso. Provavelmente é o maior acidente de avião acontecido no nosso país", viagra sale disse.

Lula, ed que decretou três dias de luto oficial no Brasil, deu os pêsames aos familiares das vítimas do acidente.

"Nós só poderemos neste momento, Marisa e eu, dar os pêsames aos familiares e pedir para as pessoas continuarem com esperança. Vamos decretar luto oficial de três dias, pois o Brasil deve estar chorando estas perdas de vidas humanas", afirmou.

Leia mais:
Parentes de vítimas ainda estão em hotel de Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), information pills candidato à reeleição, approved disse neste sábado que está indignado com a maneira como foram divulgadas sexta-feira fotos do dinheiro apreendido pela Polícia Federal com petistas que iriam comprar o chamado dossiê dos sanguessugas.

Em entrevista, cheap Lula cobrou da imprensa o fato de não ter sido divulgado que as fotos foram vazadas ilegalmente por um delegado da PF com o objetivo de prejudicar sua candidatura.

Segundo a versão divulgada neste sábado pelo PT, os jornalistas que receberam as fotos do delegado federal Edmilson Bruno gravaram a conversa com o policial na sexta-feira na qual ele teria dito que estava entregando as fotos, apesar de elas estarem sob sigilo de Justiça, para prejudicar Lula e o PT.

As gravações também teriam registra do que Bruno lavraria um falso boletim de ocorrência, atestando que o CD com as fotos teria sido roubado.

"A oposição passou 15 dias gritando cadê as fotos. O delegado atendeu ao apelo, mentiu, disse que foi roubado", contou Lula a jornalistas no saguão do edifício onde reside em São Bernardo do Campo, em São Paulo. "O que me deixa mais indignado é: por que a imprensa que ouviu a declaração omitiu isso ontem, omitiu que era o delegado que tinha dado as fotos e as razões pelas quais ele deu ", cobrou. 

"O delegado explicou as razões políticas e estranhamente isso foi omitido de todas as versões. Isso para mim faz parte desse processo do dossiê que mais dia menos dia a PF vai desvendar".

Lula comparou o episódio ao chamado caso Lunus, que, nas eleições de 2002, lançou suspeitas de financiamento ilegal para a candidatura à presidência da República da então governadora do Maranhão Roseana Sarney (PFL).

Em janeiro daquele ano, a PF encontrou cerca de R$ 1,2 milhão numa empresa chamada Lunus que tinha ligações com a família de Roseana. A divulgação das fotos do dinheiro apreendido causaram grande impacto político e Roseana desistiu da candidatura à Presidência.

"Possivelmente o engenheiro político que bolou este dossiê foi o mesmo que bolou a engenharia do caso Lunus", disse Lula.

O presidente disse que a divulgação das fotos não vai interferir no resultado das eleições deste domingo e mostrou confiança de que será eleito no primeiro turno.

"Eu acredito que a eleição se resolverá amanhã (domingo) no primeiro turno. O povo vai decidir da maneira mais sóbria possível e vai dar a resposta nas urnas", completou o presidente depois de mais uma vez acusar os adversários de agirem por desespero de quem vai perder a eleição.

A Polícia Civil de Mato Grosso suspeita que o acidente com o Boeing da Gol que caiu na sexta-feira com 155 passageiros e tripulantes a bordo foi causado por "falha humana". O secretário de Segurança Pública do estado, what is ed Célio Wilson de Oliveira, instaurou um inquérito criminal para investigar a hipótese.

Oliveira afirmou que o suspeito erro pode ter sido cometido pelo piloto do Boeing, pelo piloto do Legacy que supostamente colidiu com esta aerovane ou pelos controladores do tráfego aéreo.

O piloto e os passageiros do Legacy serão ouvidos semana que vem pela polícia de Mato Grosso.

Leia mais:
Lula: acidente é o maior da história da aviação brasileira

Policiais da Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado do Distrito Federal apreenderam 1.200 mini-urnas eletrônicas em um apartamento na Asa Norte. Os policiais chegaram ao local por meio de uma denúncia anônima. O apartamento estava vazio e sob responsabilidade de uma imobiliária para locação.

As urnas, advice em tamanho menor que as utilizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), discount mas em formato muito parecido com as originais, estavam guardadas junto a um beliche que estava embrulhado num dos quartos.

Segundo o delegado Cícero Monteiro, as mini-urnas seriam ligadas por pilhas e provavelmente seriam utilizadas para o treinamento de eleitores.

O proprietário do apartamento e a imobiliária terão de dar explicações à polícia. Segundo o TSE, treinar eleitores é crime eleitoral e o beneficiado pode responder a processo.

O Ibope divulgou hoje uma pesquisa que indica que o candidato José Serra (PSDB) será eleito para o governo de São Paulo ainda no primeiro turno.

Segundo o levantamento, shop Serra tem 60% das intenções de voto, enquanto Aloízio Mercadante (PT) tem 26%, Orestes Quércia (PMDB), 9% e os outros candidatos somariam 5%.

Os números divulgados já levam em conta apenas os votos válidos e a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O governador de Minas Gerais e candidato à reeleição, more about Aécio Neves (PSDB) terá 80% dos votos válidos, find segundo pesquisa do Ibope divulgada neste sábado. O candidato petista ao governo mineiro, Nilmário Miranda (PT), aparece com 17% dos votos. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.






Você pode gostar