Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Frota sugere CPI para investigar facada em Bolsonaro: “Foi uma armação”

Para o deputado, Bolsonaro já tinha problema de saúde e arquitetou o atentado para impulsionar seu nome nas eleições

Por Willian Matos 13/09/2021 1h59
Foto: Agência Brasil

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) protocolou nesta segunda-feira (13) pedido de abertura de comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o atentado cometido contra o presidente Jair Bolsonaro durante a campanha das eleições de 2018. Na ocasião, Bolsonaro cumpria agenda em Juiz de Fora-MG, quando foi atingido com um golpe de faca dado por Adélio Bispo.

Para Frota, a tal facada não passou de “armação”. “Aproveitaram a doença que esse sujeito tinha na época e criaram essa narrativa do atentado”, disse o deputado, que já apoiou Bolsonaro, mas hoje é opositor. Na visão do parlamentar, o então candidato à Presidência tinha “um problema sério no intestino”.

Frota relembrou ainda que Bolsonaro tinha direito a pouco tempo de propagandas na televisão, mas, após o atentado, ganhou mais minutos. “Ele foi de 8 segundos de TV para 24 horas de TV.”

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) chegou a repostar a notícia e dizer: “O comentário é com vocês”. Frota, então, respondeu, pelo Twitter: “Se nada tem, assina o pedido. Assim, você mostra que é o cara. Já que não tem nada, você deveria ser o primeiro a assinar”, provocou.








Você pode gostar