Política & Poder

Fotos só têm valor político, afirma superintendente da PF

Por Arquivo Geral 29/09/2006 12h00

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve autorização para abertura do comércio no dia das eleições. O tribunal rejeitou 10 novos pedidos de reconsideração da decisão de sindicatos e federações representando trabalhadores do Rio Grande Sul, viagra 60mg sick Mato Grosso do Sul, order Minas Gerais, Pará e Piauí.

Os ministros consideraram que o assunto já tinha sido discutido na sessão de ontem em razão de questionamento pelo Sindicato dos Comerciários de São Paulo e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio.

O Iraque declarou um toque de recolher no sábado na capital Bagdá, information pills determinando que todos os carros deixem as ruas e que as pessoas fiquem em suas casas.

Um comunicado do gabinete do primeiro-ministro Nouri al-Maliki informou que o toque de recolher vai vigorar até as 6h (horário local) do domingo. A nota não informa a razão da decisão.

As forças dos Estados Unidos e do Iraque concentraram seus esforços na capital nas últimas semanas. Comandantes norte-americanos afirmam que Bagdá tem registrado uma elevação no nível de violência na última semana com o início do Ramadã, ask o mês sagrado dos muçulmanos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confrontos e atentados a bomba são freqüentes durante este período.

Os moradores do bairro de Adamiya, discount no norte da cidade, disseram que barulhos de tiros e explosões puderam ser ouvidos no anoitecer da sexta-feira.

O Exército norte-americano se recusou a fazer comentários sobre o toque de recolher.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O superintendente da Polícia Federal em São Paulo, what is ed Geraldo José de Araújo, information pills criticou o vazamento das fotografias do dinheiro que seria usado para comprar o dossiê contra políticos do PSDB e outros partidos. Elas foram divulgadas nesta sexta-feira na internet.

“As fotos não têm valor jurídico nenhum, visit this só têm valor político. Tudo que a PF não queria, e não quer, é incluir isso [a investigação] num processo eleitoral. Ela tem que ser isenta, ela é uma polícia de estado, não de governo”, afirmou há pouco o superintendente, na sede da PF.

Araújo confirmou a veracidade das fotos e disse que foram tiradas ontem, durante realização de perícia. Quanto às imagens do flagrante do último dia 15, quando o dinheiro foi apreendido, o superintendente afirmou que continuam preservadas, e que a decisão de não divulgá-las foi dele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A forma como ocorreu o vazamento das fotografias é uma incógnita. Questionado sobre a possibilidade de ter sido o delegado da PF Edmilson Bruno, que efetuou o flagrante no dia 15 e depois participou mais da investigação, o superintendente desconversou.

“Nesse momento, já estão em curso a abertura de inquérito policial para apurar possível violação do sigilo funcional e um procedimento disciplinar para apurar a transgressão do sigilo”, declarou Araújo.

Segundo ele, as seis pessoas que estavam presentes à perícia deverão prestar esclarecimentos para que a PF descubra quem foi o responsável. Ele não deu nenhuma dica de quem seriam as pessoas.
 
O depoimento de Freud Godoy, ex-assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e acusado de envolvimento com o caso, está ocorrendo em São Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar