Política & Poder

Enfermeira de 54 anos do Emílio Ribas será a 1ª a receber dose da Coronavac

A Anvisa aprecia o tema neste momento. A gerência técnica recomendou e a diretora relatora, Meiruze Freitas, deu o aval ao imunizante. Faltam o voto de quatro diretores

Mônica Calazans, enfermeira de 54 anos, há oito meses na linha de frente do combate ao coronavírus no Hospital Emílio Ribas, será a primeira brasileira a receber neste domingo, 17, uma dose da vacina Coronavac, tão logo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária autorize o uso emergencial da vacina contra covid-19.

A Anvisa aprecia o tema neste momento. A gerência técnica recomendou e a diretora relatora, Meiruze Freitas, deu o aval ao imunizante. Faltam o voto de quatro diretores.

Mônica é negra, moradora de Itaquera (zona leste), com perfil de alto risco para complicações da covid-19. Ela é obesa, hipertensa e diabética.

Apesar de se enquadrar nessas condições, em maio do ano passado, no auge da primeira onda da doença, ela se inscreveu para vagas de CTD (Contrato por Tempo Determinado), escolhendo trabalhar no Emílio Ribas, no epicentro do combate à pandemia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar