Política & Poder

Em propaganda eleitoral, Lula fala em ampliar programas e Alckmin propõe ações no Nordeste

Por Arquivo Geral 12/10/2006 12h00

No primeiro dia da propaganda eleitoral gratuita no rádio, salve store os candidatos à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT – PRB – PC do B) e Geraldo Alckmin (PSDB – PFL), voltaram a apresentar suas propostas aos eleitores. O programa do candidato petista falou em ampliação e aprimoramento do Bolsa família e do Luz para Todos. Já o programa do candidato tucano colocou entre as prioridades de governo a criação de empregos e de uma nova Superitendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

No horário reservado para sua coligação, Lula disse que vai utilizar a propaganda eleitoral para estabelecer as diferenças “o projeto de nação do PT e o projeto do candidato adversário”. “Vamos comparar o que fizeram com o que fizemos e confrontar o que eles propõem com aquilo que estamos propondo”, afirmou.

Para o candidato à reeleição, com o segundo turno, os brasileiros pediram mais um tempo e têm direito a isso. “É o futuro do Brasil que está em jogo. Agora podemos aprofundar o debate, as pessoas vão se informar melhor, vão lembrar como era no passado e, assim, decidir melhor.”

Geraldo Alckmin, por sua vez, disse seu primeiro compromisso é a economia, emprego e renda. "Este é o caminho para diminuir a desigualdade, a pobreza. Lancei o programa Novo Nordeste. Vou criar uma nova Sudene, para levar para ao Nordeste investimento, emprego, trabalho. É a iniciativa privada, são os empreendedores que geram emprego.”

Alckmin defendeu ainda o cuidado com a criança, aumentando o tempo de permanência na escola. “Quanto mais tempo na escola, melhor. A criança aprende, tem infância digna e, desde cedo, se prepara para a vida, longe das ruas, das drogas. É assim que vai ser no meu governo.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A propaganda eleitoral gratuita vai ao ar todos os dias, inclusive aos domingos, às 7h e às 12h no rádio, e às 13h e 20h30 na TV. Serão 16 dias de propaganda e cada candidato terá 10 minutos por bloco, além de 7,5 minutos de inserção diária no rádio e na TV.






Você pode gostar