Política & Poder

Eduardo Bolsonaro sai em defesa do pai sobre gasto com leite condensado

Deputado disse que o item é “indicado a quem faz muitas atividades físicas” e também pode ser usado na elaboração de bolos

Por Willian Matos 27/01/2021 11h15
Eduardo Bolsonaro. Foto: Agência Brasil

Filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) saiu em defesa do pai nesta quarta-feira (27) sobre os gastos com leite condensado no ano passado. Eduardo criticou políticos que falaram em impeachment após a divulgação dos números.

Eduardo iniciou o pronunciamento atacando a mídia, que, no entendimento do deputado, tem o “objetivo de criar narrativas para desgastar o presidente”. O ‘filho 03’ justifica que, dos R$ 15,6 milhões gastos com o produto, vão R$ 14,2 milhões para o Ministério da Defesa, onde, conforme ele cita, estão lotados cerca de 334 mil pessoas.

A partir daí, Eduardo faz a conta: “com este valor poderia-se comprar pouco mais de 6.500 latas de leite condensado/dia, algo bem razoável para uma tropa de 334.000 militares”. O deputado justifica ainda que leite condensado é “indicado a quem faz muitas atividades físicas e serve de base para a elaboração de vários outros alimentos comuns a mesa dos brasileiros como bolos.”

O parlamentar finaliza alegando que são “afoitos” os que pediram impeachment de Bolsonaro. “Parece que de fato algo está faltando a eles sim: a teta que estavam acostumados.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Portal sai do ar

O Portal da Transparência do governo federal, meio pelo qual a administração presta contas dos gastos públicos, saiu do ar na noite de (26), voltando ao ar por volta de 8h30 desta quarta (27).  O portal se tornou inacessível após os gastos do Executivo, que somaram mais de R$ 1,8 bilhão em 2020, viraram centro do debate político e tomaram as redes sociais.






Você pode gostar