Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Eduardo Bolsonaro defende morte de Lázaro Barbosa

As procuras por Lázaro Barbosa, de 32 anos, chegam ao 10º dia. A força-tarefa responsável pela operação é composta por mais de 200 policiais e está sediada no distrito de Girassol, em Cocalzinho-GO

Foto: Evaristo Sá/AFP

Por meio do Twitter, o deputado federal Eduardo Bolsonaro defendeu que o serial killer do Distrito Federal, Lázaro Barbosa, seja morto. O criminoso está em fuga há 10 dias.

As procuras por Lázaro Barbosa, de 32 anos, chegam ao 10º dia. A força-tarefa responsável pela operação é composta por mais de 200 policiais e está sediada no distrito de Girassol, em Cocalzinho-GO, cidade interiorana onde reside o pai de Lázaro. Na noite de ontem (dia 17), o secretário de Segurança de Goiás, Rodney Miranda, informou que o procurado foi visto três vezes por testemunhas. O momento de maior movimentação ocorreu por volta das 16:30, quando a equipe de policiais chegou a trocar tiros com Lázaro.

No fim da tarde de ontem (dia 17), o centro de comando foi informado de que Lázaro foi avistado em um matagal às margens da BR-070, próximo à cidade onde está instalada a base de comando. Na ocasião, policiais civis e militares, viaturas e três helicópteros se mobilizaram, e alguns agentes trocaram tiros com o suspeito.

Segundo o secretário, o policiamento com cães conseguiu farejar o suspeito até uma área de depressão, possivelmente circundada por água, onde Lázaro se entranhou. Na região, os cães também farejaram um torniquete (dispositivo de contenção de hemorragias) sujo de sangue.

Ainda na quinta-feira (17), Rodney Miranda informou que a força-tarefa será reforçada por 20 agentes da Força Nacional de Segurança. Segundo ele, a oferta veio do Ministro da Justiça e Segurança Pública, o delegado Anderson Torres.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar